Corinthians

Duilio avisa que Corinthians vai apostar na base e lembra situação do Palmeiras

Gazeta
Gazeta Esportiva

19 de fevereiro de 2021 - 15:23 - Atualizado em 19 de fevereiro de 2021 - 16:30

O Corinthians está se planejando para a temporada 2021 enquanto ainda busca a classificação à Copa Libertadores da América por meio do Campeonato Brasileiro.

Nesta sexta-feira, Duilio Monteiro Alves reforçou o plano de contensão de despesas para esse ano e colocou os jovens das categorias de base como solução para manter o time alvinegro competitivo mesmo sem grandes contratações.

“Sem dúvida nenhuma. O momento também exige. Pelo momento e por ter qualidade na base. O Corinthians é o maior vencedor de Copa São Paulo, temos de utilizar mais. Mancini é muito aberto a isso, temos tido conversas, muitos já estão no profissional, outros que estouraram a idade no Sub-20 vão treinar conosco nesse início de temporada e outros que estão no Sub-20, que a gente identificou muita qualidade, estão subindo. Por esses motivos, vamos utilizar mais, sem dúvida”, comentou em entrevista ao Sportv

O presidente do Corinthians chegou a citar o Palmeiras como exemplo de que é possível conseguir grandes feitos sem gastar muito dinheiro.

“Temos alguns exemplos, vou citar aqui nosso rival Palmeiras, que contratou muitos jogadores caros nesses últimos anos, inclusive nesse ano, e quem está jogando hoje são os meninos que subiram da base. Corinthians tem feito isso também. Infelizmente, quando o time não vai bem, isso se torna mais difícil”.

Ao falar das contratações já feitas e, algumas delas, diante de um alto investimento, como o caso de Luan, Duilio ponderou as críticas.

“Futebol, infelizmente, não é exato. O Tiago Nunes, quando trouxemos, todos gostaram, acharam que seria um bom caminho, chegou com aprovação quase 100% de todos, mas infelizmente não deu muito certo. Trouxemos o Luan, que também a maioria viu como ótima contratação. Não desisti do Luan, acho que ainda pode entregar, mas infelizmente, no Corinthians ainda não se encontrou”.

“Temos exemplos, Cássio chegou para ser reserva, Felipe hoje é um dos melhores zagueiros do mundo e aqui passou jogos sem ser relacionado, o Rodriguinho passou por empréstimo, o Danilo foi assim também. A gente sabe que o futebol nem sempre o jogador grande chega e acaba se adaptando. Como também já trouxemos jogadores desconhecidos que depois viraram ídolos”.

Ainda assim, o mandatário admitiu que a temporada 2020 do Corinthians deixou a desejar. Ele passou a maior parte dele como direito de futebol e fez parte do planejamento à época liderado por Andrés Sanchez.

“Uma temporada um pouco diferente pelas questões da pandemia, tivemos um ano complicado em todos os setores, não só no futebol, que muitas vezes é colocado como exemplo, mas também atravessa por dificuldades. Não foi o que esperávamos, o Corinthians deixou a desejar, mas ainda temos dois jogos, não desistimos nunca, existe uma chance pequena, temos de continuar lutando para chegar à Libertadores”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.