Esportes

Dor de cabeça fica pro treinador, diz Hugo Souza sobre titularidade

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de outubro de 2020 - 14:47 - Atualizado em 30 de outubro de 2020 - 15:15

Uma das sensações do Flamengo na temporada, o goleiro Hugo Souza vem dando o que falar no futebol brasileiro desde que estreou nos profissionais há pouco mais de um mês.

Combinados, a lesão no ombro do titular Diego Alves e o surto de Covid-19 que atingiu o elenco do Flamengo, deram uma chance ao jovem de 21 anos e 1,96m de altura, até então quarta opção no elenco. Diante do Palmeiras, no Allianz Parque, Hugo Souza começou a impressionar com grandes defesas. Desde então, foram dez jogos como titular e nenhuma derrota.

– A gente tem que estar sempre preparado para as oportunidades. O futebol é rápido e as coisas acontecem de uma forma que a gente não espera. Eu me preparei, coloquei na cabeça que teria jogo, que eu ia jogar e que eu teria que fazer o meu melhor. Graças a Deus eu fui feliz e fiz um grande jogo e tenho mostrado o meu trabalho. Venho plantando dentro do clube dia a dia, e agora, graças a Deus, eu tô colhendo – afirmou Hugo em participação no programa Seleção SporTV, nesta sexta-feira.

O goleiro, entretanto, se mostrou consciente de que ainda tem muito trabalho pela frente. “Mas isso não quer dizer que eu deva parar de trabalhar. É nesse momento que a gente precisa trabalhar mais ainda, porque se difícil é chegar, mais difícil ainda é se manter. E eu pretendo continuar jogando e ajudando a equipe, e fazer o meu melhor sempre”, garantiu.

Diego Alves, titular absoluto nos últimos grandes títulos do Flamengo em 2019 e 2020, está retornando ao time após se recuperar dos problemas físicos. O técnico Domènec Torrent terá de decidir quem começa jogando contra o São Paulo, no próximo domingo, pelo Brasileirão.

Hugo Souza evitou polêmica sobre o assunto e não afirmou se se sente titular na equipe. “Essa dor de cabeça eu prefiro deixar pro treinador. Eu tô fazendo o meu melhor e trabalho com três grandes goleiros. O Diego é uma referência, é um ídolo, o Cesão é um grande goleiro, o Gabriel é um grande goleiro. Eu fico honrado em poder trabalhar com eles e isso só eleva o nosso nível de competição, porque é uma competição sadia, que vai sempre existir, mas da melhor forma possível. Então cada um está buscando seu espaço e essa dor de cabeça fica pro treinador”, afirmou.

Hugo Souza está no Flamengo há doze anos e trilhou um longo caminho nas divisões de base do clube. Seu vínculo com o clube vai até 2023 e ele tem multa rescisória de 40 milhões de euros. Esperando um forte assédio de clubes europeus pela joia, o Rubro-Negro negocia para estender o contrato para 2025 e elevar a multa para 70 mi de euros.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.