Esportes

Diretoria do Vasco paga parcela de dívida com elenco

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de julho de 2020 - 10:58 - Atualizado em 30 de julho de 2020 - 11:15

A diretoria do Vasco negociou o parcelamento da dívida com o elenco. Com isso, impediu que jogadores pudessem pedir a rescisão do contrato na Justiça.

Nesta quarta-feira, os dirigentes pagaram a segunda parcela do acordo aos jogadores. O dinheiro utilizado para tal finalidade veio do programa sócio-torcedor.

A quantia do sócio-torcedor estava sendo utilizada para o pagamento para a quitação de dívidas antigas e ações do dia a dia do clube.

“A gente teve uma renovação espetacular, até acima do que a gente tinha revisto no orçamento. Isso gerou em torno de R$ 3 milhões por mês. Só que, após a pandemia, as operações mudaram de perfil. No ano passado, a gente conseguiu antecipar esse dinheiro todo e, então, conseguimos fazer uma operação de pagamento de dívida em dezembro. Foi um mês muito difícil, mas com a adesão do torcedor antecipamos recursos e pagamos dívida com a PGN, o Profut inclusive. Só que dessa vez, após a pandemia, as empresas que adiantavam reduziram o caixa. Estamos com dificuldade de antecipar esse dinheiro”, disse Carlos Leão, vice de finanças, ao canal “Atenção Vascaínos”.

“Então, pegamos ele mensalmente. Uma parte é para pagar dívida outra é para cumprir acordos para evitar que a dívida aumente. Na semana passada, pagamos a segunda parcela do acordo com os jogadores com o dinheiro do sócio. Não fosse o sócio, não teríamos pago”, completou.

Mesmo com o pagamento da parcela, o Vasco ainda segue com muitos problemas financeiros. O clube segue com um mês de salários em atraso com o elenco. Já para os funcionários, o atraso está em quatro meses.