Esportes

Diniz reafirma que São Paulo é candidato ao título brasileiro e elogia consistência

Gazeta
Gazeta Esportiva

14 de novembro de 2020 - 21:40 - Atualizado em 14 de novembro de 2020 - 23:00

O São Paulo venceu o Fortaleza neste sábado, chegou a 11 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro e se aproximou ainda mais do topo da tabela. Para Fernando Diniz, o Tricolor é um claro candidato ao título, e vem ganhando mais consistência e confiança com as últimas vitórias.

“É um dos candidatos ao título, já falei disso. A gente trabalha para conseguir vencer jogos como o de hoje, jogo super difícil. É muito difícil jogar contra o Fortaleza aqui, por inúmeras razões, por ser um time bem treinado, pelo calor, humidade, a grama estava bem mais alta hoje. Vitórias como essa fazem que o time ganhe ainda mais confiança para poder brigar pela conquista do campeonato”, disse Diniz em coletiva após o jogo deste sábado.

Apesar do jogo com muitos gols, o comandante são-paulino insistiu que o time é equilibrado e vem ganhando mais coesão com o passar da temporada.

“É uma equipe equilibrada, às vezes corre um pouco de risco por ser muito ofensiva, mas é equilibrada, principalmente no Campeonato Brasileiro. Nos mata-matas tomamos mais gols do que deveríamos, mas em linhas gerais estamos sabendo nos defender em momentos importantes. O maior mérito do meu trabalho é dar coesão para o time, não só da maneira de jogar, mas da maneira que eles se relacionam entre eles. É um time cada vez mais preparado para enfrentar as adversidades”, ponderou.

O técnico também fez questão de destacar a boa relação do grupo, que terá uma nova decisão na quarta-feira: o duelo de volta contra o Flamengo, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

“Nos times que eu trabalho, esse é o ponto central. É uma amizade que é cada vez mais profunda e verdadeira. Neste momento fica mais claro, mas no momento mais agudo, quando estávamos pressionados, foi quando esse time mostrou que tem um senso de solidariedade e de união diferenciado. Esse tipo de relação tende a ser muito positiva, não só pelo momento atual, mas para aqueles que vamos enfrentar pela frente”.

Confira outros trechos da coletiva de Diniz

Como tratar a oscilação de Diego Costa

“Não existe regra de como tratar essa situação, mas temos que ficar próximos, com todos, mas com os jovens de maneira especial. Errar faz parte do jogo e temos que corrigir. Concordo que o Diego Costa está oscilando agora, mas ele tem um futuro brilhante pela frente. Temos que acolher ele, tem tudo para ter uma carreira brilhante”.

Estreia do Nestor como titular no Brasileiro

“Acho que o Nestor tem como característica jogar mais centralizado, mais para trás ou mais para frente, mas também pode fazer a posição do Gabriel Sara e do Igor Gomes. Ele tem como característica o passe longo, o passe entre linhas, bate muito bem de fora da área. Fez um ótima estreia hoje, participou bem dos dois primeiros gols”.

Momento melhor após as eliminações

“O São Paulo é sempre candidato ao título, agora estamos jogando de forma cada vez mais consistente e aumentando a nossa chance de ganhar. Quanto as eliminações, as duas foram muito diferentes. A do Mirassol, conforme o tempo vai passando, o peso derrota vai diminuindo. A do Lanús não dá para comparar, aquele jogo todo mundo ficou triste com a eliminação, mas orgulhoso pelo o que o time produziu, principalmente no segundo tempo”.

Decisão da Copa do Brasil contra o Flamengo

“Ainda não sabemos a condição do Tchê Tchê (infectado com covid-19). O jogo está aberto, o Flamengo precisa do resultado e o São Paulo também. Temos que tomar todo o cuidado, é um time com vários jogadores de nível de Seleção, e fazer o nosso melhor. Atacar bem e marcar bem. Taticamente não deve ser muito diferente dos nossos últimos enfrentamentos”.

Melhor aproveitamento das chances

“Difícil responder, não dá para saber ao certo. No jogo do Lanús, até fizemos quatro gols, mas criamos muito mais. Não sei precisar porque aumentou o número de gols. Acho que tudo está relacionado, a boa fase do Brenner e do Luciano, a precisão das bolas, como a do Sara no jogo contra o Flamengo, o momento do time que está acreditando mais. São vários fatores”.

Aumento dos casos de covid-19

“Acho que preocupa, me preocupo bastante. O São Paulo está sabendo se cuidar bem em relação aos outros. Na sociedade, acredito que houve um afrouxamento, pensando que a pandemia já passou, mas não passou. Precisamos nos cuidar. No pico eu percebia na sociedade um cuidado maior, precisamos retomar esses cuidados e não podemos vacilar”.

Par ou ímpar entre Sara e Daniel Alves

“Eu também fiquei sabendo depois, eles treinam muito bola parada. Estamos conseguindo abrir alguns treinamentos para treinar falta. É importante que isso aconteça para ficar cada vez mais claro a importância do Daniel, como ele é grande não só pela carreira, mas pela coletividade. É extremamente preocupado com todo mundo e sempre se doando para que o o outro melhor, cresça. Esse é o Daniel Alves”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.