Esportes

Depois de “eliminar as vaidades”, Hernanes revela como foi reinventado por Diniz

Gazeta
Gazeta Esportiva

31 de agosto de 2020 - 09:00 - Atualizado em 31 de agosto de 2020 - 09:31

Depois de uma fase complicada e sem espaço no São Paulo, Hernanes decidiu que permanecerá no clube após uma série de reflexões e conversas com Fernando Diniz e a diretoria do Tricolor. Após marcar um belo gol de falta no clássico contra o Corinthians, o Profeta comentou sobre como trabalhou psicologicamente nas últimas semanas.

Evitando separar o lado atleta do profissional, Hernanes disse que passou por um período de busca por reconexões, eliminando aquilo que havia de pior no seu interior.

“Eu digo sempre que o Hernanes que joga é o Hernanes que vive, não tem como separar, é a mesma pessoa. Quando você não está em conexão consigo mesmo, acaba não conseguindo produzir frutos. Então, foi um momento importante, de bastante reflexão, quando você encontrará dentro de si as soluções para os problemas, para voltar a ser quem sempre fui. Antes de ser técnico, é pessoal”, afirmou Hernanes.

“O fruto vem depois. Se hoje eu consegui estar de volta, jogando bem e fazendo gols, não será isso que me dará o respaldo. Foi por eu já ter tomado a decisão de recuperar tudo. Acho que isso foi o mais importante, decidi recuperar tudo e eliminar as vaidades e distrações”, completou.

Além disso, Hernanes também discorreu sobre a mudança de seu posicionamento promovida por Diniz. O jogador revelou que, no início, ficou incomodado pelo fato de jogar mais recuado do que em sua última passagem pelo Tricolor, em 2017. No entanto, conseguiu entender como poderia ser útil dessa maneira para a equipe.

“Apesar do Diniz ter uma filosofia diferente de tudo o que eu já tinha experienciado como jogador e, como na minha última trajetória aqui fiz muitos gols, muito focado nos últimos 25 metros, quando ele pedia para que eu voltasse e fizesse a construção do jogo não me agrava muito, porque minha principal arma é o chute e o drible com as duas pernas. Então, eu achava que eu poderia perder efetividade e não aproveitar as minhas características principais”, disse Hernanes.

“Com paciência, ele foi me provando que isso não era verdade, e acho que essa é a reinvenção. Também me coloquei à disposição para que ele me colocasse para fazer o que entende que é melhor para o time. Você abre mão de coisas que acha que sabe, que já realizou, para entrar em um trabalho que está sendo feito com grande dedicação e maestria”, finalizou.

Com a vitória sobre o Corinthians, o São Paulo chegou aos 13 pontos, na segunda colocação do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada, a equipe terá pela frente o Atlético-MG, no Mineirão, na quinta-feira, às 20h.