Esportes

Declaração de quarto árbitro contraria a FPF; veja vídeo

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

20 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 20 de fevereiro de 2017 - 00:00

Partida não começaria porque o jogo não estava sendo transmitido pela detentora dos direitos

Partida não começaria, afirmou o juiz, porque o jogo não estava sendo transmitido pela detentora dos direitos

Neste domingo (19), o primeiro clássico Atletiba pelo Campeonato Paranaense 2017 foi cancelado pela Federação Paranaense de Futebol (FPF) porque não poderia ser transmitido via Youtube. Diante da proibição, os dois times se recusaram a jogar.

Durante a transmissão oficial, as imagens flagraram o quarto árbitro Rafael Traci afirmando que a partida não começaria enquanto o ao vivo pela rede social não fosse cancelado, já que o jogo não estava sendo transmitido pela emissora detentora dos direitos.

O argumento do quarto árbitro contraria a FPF, já que essa culpou somente a ausência de credenciamento dos repórteres que fariam a transmissão na internet e por isso eles teriam que sair de campo. Veja a nota na íntegra: 

A Federação Paranaense de Futebol não possui nenhuma responsabilidade pelo cancelamento da partida. A não realização do jogo ocorreu por culpa exclusiva dos Clubes, que desobedeceram a ordem do árbitro de retirar profissionais não-credenciados do gramado onde se realizaria a partida.
 
Diante disso, uma vez que em nenhuma partida é permitido o acesso e permanência de pessoas estranhas no entorno do gramado, o árbitro agindo de acordo com o Regulamento da Competição (art. 35, §2º e 3º, art. 36, e art. 64, §2º, inciso I do Regulamento Geral), não autorizou o início da partida, até que essas pessoas estranhas ao recinto se retirassem.
 
O Clube Atlético Paranaense e o Coritiba Football Club, em total desobediência à determinação, recusaram-se a retirar as pessoas não-credenciadas de campo dentro do prazo regulamentar, o que levou ao cancelamento da partida, prejudicando milhares de torcedores que compraram o ingresso e se deslocaram para assistir ao jogo do Campeonato Paranaense de 2017.
 
Esclarece ainda, diante das inúmeras inverdades veiculadas pelos dirigentes dos dois Clubes, que a Federação em momento algum questionou a transmissão via WEB, entendendo que não havia qualquer tipo de impedimento para sua realização, inclusive acompanhou atentamente a iniciativa dos Clubes nesse novo meio de transmissão.
 
A Federação Paranaense de Futebol lamenta profundamente o cancelamento da partida, esclarecendo que a responsabilidade pelos prejuízos causados é exclusiva dos Clubes, e que acionará os órgãos competentes para punição dos responsáveis.
 

Assista ao vídeo em que o quarto árbitro faz a declaração:  

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.