Esportes

Danilo recorda mudança de posição que alavancou trajetória no Palmeiras

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de junho de 2021 - 20:00 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 20:15

Mesmo com apenas 20 anos de idade, Danilo já é um dos principais jogadores do Palmeiras. O camisa 28 foi importante nas conquistas da Libertadores e da Copa do Brasil, na temporada passada, e é vista como uma das maiores promessas do Verdão. A rápida ascensão do volante, no entanto, poderia não ter acontecido se não fosse uma mudança de posição nas categorias de base.

Danilo chegou no Palmeiras em 2018 para fazer parte do time sub-17. O garoto foi contratado como meia, mas também atuava como atacante. No ano seguinte, era reserva da equipe sub-20, mas precisou ser improvisado como volante em um torneio disputado na República Tcheca. Auxiliar técnico da categoria, Gilmey Aymberê relembrou a troca de posição.

“Em 2019, fomos para duas competições na Europa: uma na República Tcheca e outra na Suíça. Na preparação, o Danilo era reserva. Ele estava em seu primeiro ano de sub-20, assim como a maioria dos convocados, e jogava como meia, atacante e até como lateral-esquerdo. No primeiro jogo, contra o Burnley-ING, estava uma partida amarrada, com o time deles fazendo transições rápidas. Olhei para o banco e resolvi colocar o Danilo na posição de 5. Ele nunca havia atuado assim, foi muito bem e acabamos vencendo por 3 a 0, com dois passes dele, e ele acabou eleito como o melhor em campo”, relatou.

“Ficamos muito felizes com a atuação. Na sequência, ele virou titular e acabamos campeões mais uma vez. Depois, na Suíça, ele foi destaque novamente junto do atacante Fabrício. Na volta, o Wesley, técnico do sub-20, impressionou-se com ele, no 1 contra 1 dele, nas bolas longas, com os passes de ruptura e ele passou a andar com as próprias pernas”, completou.

Gilmey Aymberê também falou sobre o início da trajetória de Danilo na equipe profissional do Palmeiras. O volante não era um dos jovens que o Verdão esperava aproveitar, mas acabou ganhando a confiança de Vanderlei Luxemburgo e Abel Ferreira.

“Teve um treino aqui na Academia no começo de 2020 com jogadores que não vinham sendo muito aproveitados, e o Danilo, que vinha de recuperação de uma lesão no sub-20, participou. A comissão técnica, na época do Vanderlei Luxemburgo, colocou os olhos nele de cara, e no segundo tempo ele treinou entre os profissionais. Depois, já foi relacionado para o jogo e estreou contra o Red Bull Bragantino. Não voltou mais para o sub-20 e foi conquistando espaço e títulos na equipe de cima. Esperamos e trabalhamos para que ele seja um Danilo cada vez melhor”, afirmou.

Danilo, por sua vez, recordou a mudança de posição que mudou sua carreira e agradeceu Gilmey.

“Estou vivendo, desde o começo de 2020, um momento de muita felicidade, tanto para mim quanto para minha família e para as pessoas que acreditaram em mim. O Gil (Aymberê) tem total importância nisto tudo, pois foi o primeiro a me colocar de volante. Quando fui entrar, ele disse: ‘não é para driblar, são só dois toques na bola’. No primeiro, eu tentei driblar e ele já me gritou (risos). Graças a Deus pude me adaptar bem à posição, o Wesley (Carvalho) também me ajudou muito. Eu sou um cara que prefere escutar do que falar, e acho que isso é uma sabedoria”, relembrou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.