Corinthians

Danilo fala sobre ansiedade de estrear como técnico e comenta sobre seu estilo de jogo

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de junho de 2021 - 13:51 - Atualizado em 9 de junho de 2021 - 14:30

O ex-jogador Danilo, agora técnico do sub-23 do Corinthians, irá fazer sua estreia em um jogo oficial ,nesta quinta-feira, contra o Santos, pelo primeiro jogo do Brasileirão de Aspirantes, na Fazendinha.

Em entrevista coletiva, o ídolo do Timão falou sobre como espera que seu time atue durante as partidas.

“Sou um jogador que sempre jogou do meio pra frente, então eu priorizo muito a posse da bola. Acho que quanto mais posse você tem mais chances criar oportunidades de gol, mas ao mesmo tempo, sem a bola, no perde-pressiona, cada um no seu posicionamento. Acho que a partir dessa organização tática, você acaba errando menos”, disse.

Contratado em janeiro deste ano, Danilo afirmou que a pandemia atrapalhou a preparação do time.

“A pandemia atrapalhou um pouco. Tive um mês de treinamento, e depois um recesso de acho que 30 dias. Então quer dizer, tudo que a gente tinha ganho naquele um mês de preparação a gente acaba perdendo, então na volta tivemos que começar do zero de novo. Mas o importante é que a gente tenha um grande elenco, um grande grupo. O pessoal se adaptou rápido, a gente readaptou os treinamentos e estamos preparados para fazer uma grande competição”, comentou.

Por fim, o técnico falou sobre a expectativa de realizar o primeiro jogo oficial na nova função e comparou com sua estreia quando foi jogador.

“Na época que a gente tava subindo lá esperando oportunidade no profissional, com uma ansiedade muito grande pra começar o jogo, eu acho que aqui não é muito diferente não. A gente vem num período treinando logo e eu tava louco pra chegar a essa estreia, porque depois que eu parei fiquei dois anos fora do futebol. Procurei ficar fora mesmo, assisti poucos jogos. Então quando você volta, essa vontade de competir a gente nunca perde. Acho que a coisa que eu mais senti nesses dois anos parado foi isso, a adrenalina de entrar pra dentro de campo, da competição, de querer ganhar os jogos. Estou tranquilo quanto ao jogo, mas essa ansiedade de competir fica aflorada”, encerrou.