Esportes

Cuca valoriza “casca” do elenco do Santos e destaca lideranças: “Um pouco de tudo”

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de janeiro de 2021 - 07:00 - Atualizado em 28 de janeiro de 2021 - 18:45

O Santos chegou à final da Libertadores da América com pouquíssimos “medalhões”. A média de idade do time titular é de 25 anos. E a equipe conta com jovens como Kaio Jorge, de apenas 19.

Mesmo assim, o Peixe encarnou o espírito da competição e se superou não apenas na técnica, mas também na raça. Para o técnico Cuca, essa evolução ocorreu ao longo da taça.

“Eles criaram essa casca durante a competição. Fase de grupos é muito difícil, tudo era novidade para muitos. Fomos passando, pegando corpo e confiança. E isso aconteceu no nosso grupo”, falou o treinador, em entrevista à Gazeta Esportiva.

Cuca também comentou sobre as variadas lideranças desse elenco.

“Estou muito contente. Alison, Diego Pituca, João Paulo, Vladimir. Vladimir é um dos maiores ganhadores da história do Santos… São lideranças importantes além do Marinho, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Pará. Cada um com seu estilo, às vezes o cara não precisa se impor no grito e é respeitado nas atitudes. Temos um pouco de tudo aqui”, avaliou o técnico.

A final da Libertadores da América entre Santos e Palmeiras ocorrerá no próximo sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.