Cruzeiro

Cruzeiro leva virada da Ponte Preta e perde chance de colar no G4 da Série B

Gazeta
Gazeta Esportiva

22 de dezembro de 2020 - 23:26 - Atualizado em 23 de dezembro de 2020 - 00:00

O Cruzeiro perdeu uma grande chance de se aproximar do G4 da Série B do Campeonato Brasileiro. Pela 31ª rodada da competição, a Raposa para Ponte Preta por 2 a 1, de virada, nesta terça-feira, no Moisés Lucarelli. A equipe campineira, por sua vez, colou na zona de acesso.

O time mineiro inaugurou o marcador em cabeçada de Manoel, após cobrança de escanteio de Filipe Machado, aos oitos minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, a Ponte igualou o placar com o zagueiro Luizão, após um bate-rebate na pequena área, e virou com o atacante Bruno Rodrigues, que cruzou fechado e acabou balançando as redes.

Com o resultado, o Cruzeiro caiu para a 11ª colocação, com 40 pontos. A equipe comandada por Felipão continua nove pontos atrás do Juventude, primeiro clube dentro do G4, já que o time gaúcho perdeu por 3 a 0 para o Operário-PR nesta terça-feira.

A Ponte Preta, por outro lado, vai dormir na 6ª posição, com 46 pontos, três a menos que o Juventude. Foi a segunda vitória consecutiva da Macaca na Série B.

O jogo

O Cruzeiro foi superior durante grande parte do primeiro tempo, criando as melhores oportunidades. Para abrir o placar, o time mineiro contou com sua principal arma ofensiva: a bola parada. Aos oito minutos, Manoel marcou de cabeça após cobrança de escanteio de Filipe Machado. Enquanto o zagueiro chegou ao quinto gol na Série B e se tornou o artilheiro do clube na competição, ao lado de Rafael Sóbis, o meia alcançou sua sétima assistência em 2020.

Cinco minutos depois, Machado levou perigo em cobrança de falta de longa distância, mas a bola passou por cima da meta do goleiro Ygor. Aos 21, foi a vez de William Pottker assustar ao bater cruzado de dentro da área, mas Apodi conseguiu cortar. Pouco antes do intervalo, Thiago quase ampliou em um chute da entrada da área que desviou na marcação, mas Ygor se mostrou atento e fez a defesa.

A melhor chance dos donos da casa na primeira etapa foi com Moisés. Aos 39 minutos, o atacante recebeu livre dentro da área, mas demorou para finalizar e foi desarmado por Manoel.

No segundo tempo, a Ponte passou a dominar as ações do jogo. Aos seis minutos, Bruno Rodrigues chutou de longe e tirou tinta da trave direita do goleiro Lucas França. Depois, o atacante levou perigo ao cabecear após cobrança de escanteio, mas o arqueiro cruzeirense fez uma grande defesa.

Depois de 20 minutos de pressão, a Macaca buscou o empate com o zagueiro Luizão. O camisa 3 aproveitou a sobra na pequena área após escanteio pela direita e mandou um bico de pé direito para estufar as redes.

Antes que o Cruzeiro pudesse pensar em esboçar uma reação, a Ponte Preta virou a partida. Aos 25 minutos, Bruno Rodrigues recebeu pela esquerda, cortou para o meio e cruzou fechado. A bola passou por todo mundo, enganou Lucas França e acabou entrando.

Atrás no placar, a Raposa se lançou ao ataque, mas em vão. William Pottker teve a oportunidade de deixar tudo igual novamente aos 32 minutos, mas cabeceou para fora. Nove minutos depois, Giovanni mandou uma bomba de fora da área, mas Ygor defendeu.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 2 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 22 de dezembro de 2020 (terça-feira)

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)

Assistentes: Alex dos Santos e Helton Nunes (ambos de SC)

Cartões Amarelos: Vinícius Zanocelo (Ponte Preta); Airton e Giovanni (Cruzeiro)

GOLS

PONTE PRETA: Luizão, aos 20, e Bruno Rodrigues, aos 25 minutos do 2ºT

CRUZEIRO: Manoel, aos oito minutos do 1ºT

PONTE PRETA: Ygor Vinhas; Apodi, Luizão, Ruan Renato e Guilherme Lazaroni; Barreto, Vinícius Zanocelo e Camilo (Bruno Reis); Moisés (Guilherme Pato), Bruno Rodrigues (Yuri) e Matheus Peixoto (Wanderley).

Técnico: Fábio Moreno

CRUZEIRO: Lucas França; Raúl Cáceres, Manoel, Ramon e Matheus Pereira; Jadsom Silva (Régis), Adriano e Filipe Machado (Giovanni); William Pottker, Airton (Arthur Caíke) e Thiago (Sassá).

Técnico: Luiz Felipe Scolari

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.