Brasileirão Série A

Cruzeiro e Atlético-MG empatam em clássico morno no Mineirão

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

16 de setembro de 2018 - 00:00 - Atualizado em 16 de setembro de 2018 - 00:00

Em jogo duro, Cruzeiro e Atlético Mineiro empataram em 1 a 1 no Mineirão. (Foto: Erwin Oliveira/Framephoto/Estadão Conteúdo)

Com retorno de Sassá pela Raposa e tentativas frustradas de Cazares pelo Galo, as equipes não saíram do 0 a 0 pela 25ª rodada do Brasileirão

Na tarde deste domingo (16), o Cruzeiro recebeu o Atlético-MG em clássico realizado no Mineirão, válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2018. Com o resultado, as equipes mantiveram suas posições – Atlético-MG em sexto e Cruzeiro em sétimo – na tabela e não se aproximaram do pelotão de cima.

Na sexta posição do Brasileirão, com 42 pontos, o Atlético-MG viu o Grêmio subir a 44 pontos após vencer o Paraná neste sábado (15), o Galo agora está a três ponto do Flamengo, que apenas empatou com o Vasco no Mané Garrincha.

Quanto à Raposa, a vantagem se mantém em oito pontos. Com 34 tentos conquistados, o Cruzeiro mantém a sétima posição do torneio, mas pode ver o Corinthians, que joga ainda neste domingo contra o Sport, encostar.

Início truncado

Com o gramado do Mineirão em condições ruins em determinados pontos, o clássico mineiro começou com muita luta e pouco espaço. Sem nenhuma finalização até os 16 minutos da primeira equipe, o volante do Atlético Adilson recebeu um cartão amarelo por carrinho imprudente em Bruno Silva, aos 11 minutos. Um minuto depois, o lateral do Galo Emerson driblou Lucas Romero e também recebeu um carrinho, que foi punido com cartão pelo árbitro.

Primeira chance

Aos 16 minutos da primeira etapa, Chará recebeu bom passe em profundidade pelo lado esquerdo e descolou o cruzamento na linha de fundo. Luan antecipou o lateral cruzeirense Marcelo Hermes e mergulhou para cabecear, exigindo uma grande defesa de Rafael, que ficou com a bola em dois tempos.

Após o lance, o jogo ficou truncado novamente, sem grandes chances para nenhuma das equipes até os 29 minutos.

Rafael salva o Cruzeiro novamente

Aos 29, o Atlético teve uma grande chance em contra-ataque puxado por Cazares e Chará. Em troca de passes rápida, Chará conseguiu deixar o camisa 10 equatoriano na cara de Rafael, dentro da grande área. A bola ficou um pouco na frente, mas Cazares conseguiu bater de esquerda, buscando a saída de Rafael. O goleiro fechou muito bem o ângulo e fez nova grande defesa, salvando o Cruzeiro.

Mancuello sai machucado

Após arrancada pelo lado direito do campo, Mancuello sentiu dores na perna esquerda e precisou de atendimento. O meia da Raposa tentou retornar ao gramado, mas acabou substituído pelo atacante Rafael Sobis, em substituição promovida por Mano Menezes. 

Pressão ineficaz

Apesar de ter o domínio na posse de bola até os 30 minutos da primera etapa o Galo não trocava passes no terço final do campo, e criava oportunidades apenas no contra-ataque.

Na parte final da primeira etapa, no entanto, a equipe do Atlético avançou suas linhas e começou a pressionar o Cruzeiro na busca pelo primeiro gol. Com a pressão, o Cruzeiro teve mais espaço para contra-atacar com Raniel e Rafael Sobis, o que acelerou a partida no Mineirão.

Aos 38, Cazares teve chance de intermediária de falta, após a bola bater na mão de Bruno Silva. O camisa 10 bateu a infração na barreira, e na sobra isolou em voleio de perna direita.

Aos 39, o Galo conseguiu escanteio após cruzamento desviado de Emerson, na linha de fundo. Na cobrança, a bola quase sobrou para Ricardo Oliveira, que teria chances de abrir o marcador em favor do Galo.

Acorda o Cruzeiro

Aos 43 minutos, o cruzeirense Raniel fez ótima jogada e achou Rafael Sobis em um belo passe. Sobis bateu de esquerda, forte e rasteiro, mas no meio do gol. Victor, em dois tempos, fez a defesa para o Atlético.

Aos 46 minutos, Elias fez bom contra-luz em bola passada por Fábio Santos, que deixou Cazares de frente para o gol. o Camisa 10 dominou, avançou e bateu de direita, mas o forte chute saiu pelo lado direito de Rafael, sem muito perigo.

Aos 47 minutos, Rafael Sobis criou boa chance pelo meio, em lance parecido com o de Cazares, e acabou obtendo o mesmo resultado: bola pelo lado direito do goleiro, sem perigo para Victor.

Segundo tempo

O Cruzeiro apresentou nova postura após o intervalo. Logo aos quatro minutos da segunda etapa, Marcelo Hermes arriscou de fora da área, em uma bomba de canhota. Victor fez grande defesa de mão direita para evitar o golaço do lateral da Raposa, cedendo o escanteio.

Na cobrança do tiro de canto, a defesa do Galo afastou o perigo.

Cazares insiste

Aos nove minutos da segunda etapa, Cazares novamente conseguiu criar espaço na intermediária e bateu forte para o gol. A bola passou pelo lado direito de Rafael, rente à trave. O equatoriano seguia tentando tirar o zero do placar.

Aos 19 minutos, Fábio Santos e Chará fizeram boa jogada pelo lado esquerdo. O lateral chegou à linha de fundo e cruzou de perna esquerda para a área. A bola, rasteira e forte, foi afastada pelo zagueiro cruzeirense Manoel.

Os dois técnicos buscaram dar nova dinâmica aos times aos 20 minutos da segunda etapa: enquanto Mano Menezes sacou David para dar lugar a Thiago Neves, Thiago Larghi tirou Chará e Adilson para as entradas de David Terans e Matheus Galdezani.

Aos 23 minutos, Iago Maidana recuou na fogueira para Victor, que acabou levando a pior em dividida com Raniel. O goleiro atleticano precisou de atendimento médico no gramado após a pancada, mas seguiu no jogo.

Com Thiago Neves, novo jogo

Aos 26 minutos, Thiago Neves aplicou uma caneta em Matheus Galdezani na entrada da área e teve liberdade para bater no gol. O chute, no entanto, saiu fraco, para longe da meta, sem perigo para Victor.

Aos 28 minutos, Thiago Neves perdeu bola no ataque e, na tentativa de recuperar o lance, Ariel Cabral deu carrinho imprudente em Matheus Galdezani. O volante acabou recebendo cartão amarelo.

Aos 29 minutos, Sassá, recuperado de lesão, entrou no lugar de Raniel no ataque do Cruzeiro. Logo em seu primeiro lance, aos 31 minutos, o atacante trouxe a bola do lado esquerdo para o meio e bateu firme. Apesar de ir para fora, a tentativa assutou o goleiro Victor.

Pelo Atlético-MG, o atacante Luan deu lugar a Edinho aos 32 minutos da segunda etapa, na tentativa de chegar ao gol cruzeirense no contra-ataque.

Jogo aberto com falta de pontaria

Aos 35 minutos, o Cruzeiro reclamou de pênalti em lance entre Leonardo Silva e Iago Maidana, mas o árbitro não marcou a penalidade. No contra-ataque puxado por Edinho, Ezequiel cometeu falta dura e foi punido com o cartão amarelo.

Aos 43 minutos, Ezequiel chegou bem pelo lado direito e conseguiu um bom cruzamento. Em sequência de tentativas, Murilo, dentro da pequena área, chutou de esquerda, e Victor fez uma grande defesa com a mão esquerda para salvar o Galo no final da partida. Após a defesa, o árbitro anotou falta de Sassá em Victor.

Aos 47 minutos, no último lance de perigo, Sassá recebeu cruzamento de Ezequiel e conseguiu finalizar mesmo sem ângulo. A bola acabou saindo, mas assutou Victor.

 

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Data: 16/9/2018

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Rafael Traci

Público: 24.999

Cartões amarelos: Adilson (ATL), Lucas Romero (CRU), Ariel Cabral (CRU), Ezequiel (CRU)

CRUZEIRO: Rafael; Ezequiel; Manoel, Murilo e Marcelo Hermes; Lucas Romero, Ariel Cabral, Bruno Silva, Mancuello (Rafael Sobis) e David (Thiago Neves); Raniel (Sassá). Técnico: Mano Menezes.

ATLÉTICO-MG: Victor; Emerson, Leonardo Silva, iago Maidana e Fábio Santos; Adilson (Matheus Galdezani), Elias, Luan, Cazares e Chará (David Terans); Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.