Esportes

Crespo promete São Paulo competitivo e relembra equipe de Telê: “Fica na memória”

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de fevereiro de 2021 - 23:12 - Atualizado em 17 de fevereiro de 2021 - 00:15

Hernán Crespo, novo treinador do São Paulo, desembarcou no Brasil na manhã desta terça-feira. Após chegar na capital paulista, o argentino visitou o Morumbi ao lado do presidente Julio Casares e de Kaká. Em entrevista à SPFCtv, o técnico comentou sobre a expectativa de comandar o Tricolor.

“É um desafio grande, porque o São Paulo é um gigante. Um gigante sul-americano, um gigante mundial. Para nós, é uma honra trabalhar aqui. Faremos o melhor para conquistar coisas importantes, para montar uma equipe competitiva, com identidade. É uma equipe talentosa, mas queremos e acreditamos que podemos ajudar a dar um passo mais. Essa é a nossa intenção”, disse.

“Ninguém pode prometer resultados ou garantir resultados, mas, sim, uma identidade. A torcida vai ligar a televisão, porque infelizmente não pode vir ao Morumbi, e vai dizer: ‘esse é o São Paulo, essa é a minha equipe’”, completou.

Crespo revelou que é um sonhador e um apaixonado por futebol. O ex-atacante disse que sonha em entrar para história do São Paulo.

“Acredito que é justo sonhar, eu sou um sonhador. Sempre fui um apaixonado por futebol e sonhador. E hoje o futebol me trouxe aqui por algum motivo. Tentaremos escrever ou ser parte da história do São Paulo. Tudo é muito bonito. Realmente, é um prazer estar aqui e fazer parte de tudo isso. Realmente estou muito feliz”, afirmou.

O novo comandante também revelou suas primeiras lembranças do Tricolor. O argentino rasgou elogios ao time de Telê Santana campeão mundial em 1992 e 1993, período em que tinha cerca de 17 anos de idade.

“A primeira imagem que me vem à cabeça é a equipe do Telê Santana, com Cafu, Leonardo, Raí, Muller, Palhinha. Esse São Paulo que foi a Tóquio duas vezes, contra o Milan e contra o Barcelona, é uma equipe que fica na memória, são inesquecíveis. Eu já não era uma criança quando assistia o time do Telê”, lembrou.

Como jogador, Hernán Crespo só entrou no estádio do Morumbi em 2000, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo, defendendo a seleção argentina. Na ocasião, o Brasil derrotou a rival por 3 a 1.

“Já faz tempo a última vez que vim ao Morumbi. Foi um Brasil x Argentina. O resultado não lembro (risos). Mas lembro da pressão da torcida aqui. Espero que a torcida do São Paulo possa voltar a lotar este estádio”, disse.

Por fim, Crespo ainda falou sobre sua relação com Kaká. Ambos jogaram juntos na temporada 2004/2005 pelo Milan, quando foram vice-campeões da europa. Agora, o argentino reencontrou o ex-companheiro, que hoje faz parte do CAF (Comitê Avançado de Futebol) do São Paulo, como treinador.

“Para todos, é uma figura mundial. Para mim, é um amigo. E ver um amigo depois de muito tempo é bonito, principalmente para me explicar também o que significa o São Paulo”, relatou.

“Joguei junto com ele uma temporada, chegamos até a uma final da Liga dos Campeões em 2005, quando o São Paulo foi campeão mundial. Agora, anos depois, ele vem ser treinador do meu time. Aprendi muito com ele como jogador, jogando ao lado dele, e agora poder ensinar um pouquinho para ele o que é São Paulo Futebol Clube é um privilégio. Fico feliz de trocar de função com ele e dar um pouquinho de experiência”, completou Kaká.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.