Bastidores

Corinthians se livra de penhora do Pq. São Jorge, mas tem conta bloqueada pela justiça

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

30 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 30 de abril de 2020 - 00:00

Na última segunda-feira, o juiz Gustavo Campos Padovese, da 88ª Vara do Trabalho de São Paulo, determinou novo bloqueio de valores da conta do Corinthians por causa de uma ação contra o clube movida por Valdin, craque do futsal, com passagens vitoriosas pela Seleção Brasileira e que fez parte da campanha do título alvinegro da Liga Paulista de 2015.

Andrés Sanchez não tem escondido a situação complicada do clube por causa dos cortes de receita oriundos da paralisação do futebol

Em fevereiro, o clube já teve R$ 140,3 mil bloqueados depois de uma execução provisória. Agora, o bloqueio remete ao saldo devedor da ação, que é igual a R$ 423 mil.

Valdin defendeu o Corinthians de janeiro a dezembro de 2015, mas deu entrada no processo em abril do ano passado para cobrar, entre outras coisas, o recebimento por: rescisão contratual; valor referente a bolsas escolares dos filhos; acréscimo por períodos em viagens, concentração e partidas; hora-extra em períodos de viagens; adicional de 100% por trabalhar em domingos e feriados; compensação proporcional no FGTS; danos morais e materiais; honorários advocatícios.

O Corinthians foi derrotado em 1ª instância e recorreu ao 2º grau, assim como o próprio jogador, insatisfeito com a decisão favorável. O julgamento seguinte novamente concordou com o reclamante.

O clube, então, decidiu pedir recurso de revista no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. A atitude levou os advogados de Valdin a pediram a execução provisória da ação.

Inicialmente, o oficial de justiça solicitou a penhora do Parque São Jorge. A situação só não continuou, porque Valdin percebeu que, para garantir o recebimento do dinheiro de maneira mais ágil, o bloqueio da conta do clube seria mais interessante para ele.

Na capital federal, novo revés corintiano. Os advogados do clube ainda entraram com embargo de declaração para solicitar esclarecimentos sobre a decisão, o que não deve alterar em nada a condenação.

Tal embargo está na pauta do próximo dia 13 de maio. Após isso, enfim, o Corinthians deve ser intimido a pagar R$ 654.307,96 a Valdin.

BOLA DE NEVE

Depois do Parque São Jorge ter a energia elétrica cortada no último fim de semana por ausência de pagamento da conta de luz, conforme revelou a Gazeta Esportiva, na última segunda-feira, data do despacho que autoriza o novo bloqueio na conta do Corinthians, a reportagem também informou que o zagueiro Rodrigo Sam venceu o clube na justiça em março e vai receber R$ 60 mil mesmo após ter atuado por apenas 45 minutos durante todo seu vínculo de quatro anos e seis meses com o clube.

Nessa quarta-feira, o Corinthians comunicou seus funcionários que irá reduzir o salário e a jornada de trabalho em 70% a partir da próxima sexta-feira, data que também marca o fim do período de férias do elenco profissional de futebol. Uma reunião já está agendada com jogadores e comissão técnica para a negociação de cortes no pagamento da folha, que hoje é de R$ 12,3 milhões.