Esportes

Corinthians repudia injúria racial em partida da Libertadores feminina

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de novembro de 2021 - 20:02 - Atualizado em 16 de novembro de 2021 - 21:45

Nesta terça-feira, o Corinthians aplicou goleada de 8 a 0 sobre o Nacional do Uruguai e garantiu sua classificação para a final da Copa Libertadores feminina. Porém, a partida ficou marcada por manifestação racista de jogadoras da equipe uruguaia.

A vítima foi a atleta do Timão Adriana, que foi ofendida logo após marcar de pênalti o sexto gol da partida. Em nota, o clube paulista se solidarizou com a atleta e informou que tomará medidas jurídicas.

”A delegação feminina contará com todo suporte jurídico cabível para a apuração necessária e a punição contundente desse ato inaceitável”, escreveu.

Com a vitória desta tarde, o Corinthians encara agora o Santa Fé pela finalíssima da competição, neste domingo, às 20h (de Brasília).

Confira a nota emitida na íntegra:

O Sport Club Corinthians Paulista tomou conhecimento do relato das atletas do futebol feminino a respeito de injúria racial ocorrida na semifinal da Libertadores, a qual repudia veementemente. O clube se solidariza com Adriana e as demais jogadoras e, de imediato, presta a elas todo o apoio necessário.

A delegação feminina contará com todo suporte jurídico cabível para a apuração necessária e a punição contundente desse ato inaceitável.