Esportes

Coordenador do Palmeiras diz que Veron está recuperado e na reta final de “pré-temporada”

Gazeta
Gazeta Esportiva

12 de julho de 2021 - 21:00 - Atualizado em 12 de julho de 2021 - 21:15

Depois de muito tempo tratando uma lesão na coxa esquerda, Gabriel Veron está prestes a voltar a atuar pelo Palmeiras. Pelo menos é o que garante Daniel Gonçalves, coordenador científico do Verdão, que assegura que o atacante já está recuperado da contusão.

De acordo com o profissional do Palmeiras, o departamento de saúde e performance do clube foi mais cauteloso em relação ao retorno de Veron aos gramados, já que o jogador teve as etapas de recuperação aceleradas em outros momentos.

“O Veron já se encontra recuperado há algumas semanas, a gente adotou um processo de pré-temporada com o Veron. As lesões sucessivas do ano passado fizeram com que ele perdesse lastro. Ele acabou retornando em um jogo de Copa do Brasil, na final contra o Grêmio. Anteriormente, quando a gente vinha de uma exigência grande de jogos. Também por alguns afastamentos de contaminados por covid, a gente precisou do atleta. E, na última etapa, nos jogos decisivos contra Flamengo e Defensa y Justicia”, disse o coordenador científico em entrevista ao podcast Palmeiras 1, 2, 3, 4!.

“Se antes o clube entendeu que tinha que ter todas as opções possíveis para conseguir ganhar as competições, dessa vez entendemos que seria melhor dar um tempo maior para o atleta, fazer uma pré-temporada. Ele já está treinando normalmente com o grupo, e a gente acredita que ele vá dar sequência à promissora carreira. Claro, com trabalhos específicos e individualizados”, completou.

Daniel Gonçalves garante que Veron não tem uma defasagem em relação à formação muscular. De acordo com o coordenador científico, os problemas físicos estão relacionados às características de suas fibras.

“O Veron foi muito bem trabalhado nas categorias de base do Palmeiras. Não só quanto ao seu desenvolvimento técnico, emocional e mental, mas também pelo aspecto físico. Obviamente que ele tem um componente genético, ele é propício aos eventos de velocidade. Em velocista nato acaba se desenvolvendo bastante na parte muscular, mas acaba tendo também mais suscetibilidade de lesão. Os velocistas têm uma predominância de fibras de contração rápida, para eventos de potência”, afirmou o profissional.

“Por outro lado, isso é inversamente proporcional em relação à capacidade cardiorrespiratória, que é diminuída. Como ele é um atleta bastante jovem, ainda em processo de formação, a gente está trabalhando essas questões para que possa dar continuidade à carreira dele”, finalizou.

Veron não entra em campo pelo Palmeiras desde o dia 14 de abril deste ano, na partida de volta da Recopa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia. Desde que estreou pelo time profissional do Verdão, o atacante soma 42 jogos e 11 gols.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.