Corinthians

Condição física do elenco do Corinthians vira ponto central

Gazeta
Gazeta Esportiva

18 de novembro de 2020 - 04:00 - Atualizado em 18 de novembro de 2020 - 14:45

O Corinthians terá a semana inteira para trabalhar antes de enfrentar o Grêmio, domingo, às 20h30, na Neo Química Arena, como aconteceu na preparação antes do duelo com o Atlético-MG.

Vagner Mancini tem ajustes para fazer na equipe no que diz respeito a escalação e produção tática, mas a Gazeta Esportiva apurou que a grande preocupação no momento é com a condição física dos jogadores.

O entendimento interno é de que boa parte do grupo não tem conseguido atender todas as exigências do treinador em campo por causa da incapacidade física, e não técnica, em muitos casos.

Na coletiva de imprensa que sucedeu a derrota para o Galo, no último domingo, o Vagner Mancini chegou a falar sobre o tema.

“Caímos no segundo (tempo) porque a intensidade do primeiro tempo foi muito forte. E não estamos no ponto de conseguir manter ainda, mas vamos chegar lá. Jogo a jogo estamos mostrando evolução. Em relação ao que cheguei, já tivemos mais tempo de intensidade. Ainda não está bom, dá pra repetir o primeiro tempo no segundo, eu ainda não estou feliz”.

O preparador físico Flávio de Oliveira vai completar um mês de trabalho no Corinthians nesta quinta-feira. No departamento, a conclusão é de que a evolução neste período foi notória, mas ainda insuficiente. É sabido que o elenco vai precisar de mais tempo para alcançar o patamar ideal.

“A gente gosta de trabalhar, aproveitar a semana, mas eu falo para eles que ninguém é louco. A gente sabe da necessidade, da importância desse trabalho dinâmico, intenso, e hoje a gente trabalha a força. Quarta, quinta e sexta, a gente vai dividir os grupos para trabalhar potência na academia e no laboratório. Sempre tem ajuste. A gente tem campo para crescer, campo para melhorar. A gente respeita as individualidades, mas se o cara está bem, ele tem de trabalhar de uma maneira intensa. Até falei para eles antes do treino: é como se fosse uma prova. Eu tenho de me preparar para uma prova. E a nossa prova é o jogo. Se eu me preparei bem durante a semana, não tem erro”, comentou Flávio de Oliveira à TV oficial do clube.

Nesta terça, o elenco alvinegro trabalhou em dois períodos. À tarde, os atletas ficaram apenas na academia e não pisaram no gramado.

Além de correr contra o tempo, a comissão técnica corintiana também não tem dúvidas de que os problemas externos estão sendo um obstáculo neste sentido.

Lesões, afastamentos por covid-19 e jogadores que chegaram após longos períodos de inatividade são fatores que têm forçado interrupções no trabalho que é feito no CT Joaquim Grava e, por consequência, impedido que os resultados sejam alcançados mais rapidamente.

Fora da Copa do Brasil e da Copa Libertadores da América, o Corinthians só terá o Campeonato Brasileiro para disputar até março, o que deve acarretar em apenas uma partida por semana.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.