Esportes

Com um a menos, Sport derrota Operário-PR e confirma o terceiro lugar na Série B

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 29 de setembro de 2019 - 00:00

O Sport confirmou a terceira posição no Campeonato Brasileiro da Série B ao vencer o Operário-PR por 3 a 1, neste sábado, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, pela 25.ª rodada. O time pernambucano soma agora 44 pontos, um atrás do Atlético Goianiense e a quatro do líder Bragantino, que fecha a rodada neste domingo em casa diante do Vitória. O clube paranaense segue com 36 pontos na sétima colocação.

Dono do jogo, o Sport criou inúmeras chances de gols. Fez 1 a 0 e poderia ter ampliado o placar. Mas sofreu o empate aos 24 minutos da etapa final, quando também perdeu o zagueiro Éder, expulso. Mesmo com um jogador a menos, o time pernambucano teve forças para buscar mais dois gols e garantir a vitória.

Animado pelo grito da torcida, que encheu as arquibancadas, o Sport tratou logo de impor a sua condição de mandante. Diminuiu os espaços do visitante e passou a criar chances reais de gol. Aos oito minutos, Leandrinho tabelou e chutou cruzado, mas Rodrigo Viana se esticou no chão, deu rebote e Mailton aliviou.

Dez minutos depois aconteceu um lance incrível. Após escanteio e rebatida da defesa, o meio-campista Marcelo tentou aliviar de cabeça, mas mandou contra o seu próprio gol e acertou o travessão. Na volta, Hernane testou forte, porém para fora. Aos 21, Sander levantou, Éder cabeceou de novo para fora, desta vez por cima do travessão.

O Sport insistiu mesmo de longe. Guilherme arriscou um chute cruzado de fora da área, obrigando o goleiro Rodrigo Viana a se esticar todo e mandar para escanteio aos 29 minutos. A única chance do visitante saiu aos 35, em um chute cruzado de Felipe Augusto e que Mailson rebateu para a defesa aliviar.

Mas como diz o ditado popular, água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. O gol pernambucano saiu aos 43 minutos. Sander pediu e foi lançado pelo lado esquerdo da área. Como verdadeiro ala, cruzou rasteiro para Hernane completar na pequena área. Foi seu 12.º gol na Série B, agora artilheiro isolado, um na frente de Rodrigão, do Coritiba.

No segundo tempo, o time do Paraná voltou com Chicão no lugar de Gelson e deu a impressão de que iria se abrir um pouco mais. Até tentou, mas abriu espaços para os contra-ataques do Sport, que perdeu chances claras para ampliar.

Aos cinco minutos, Norberto foi lançado pelo lado direito e fez o passe no meio da área para o chute de Leandrinho no travessão. No minuto seguinte, pressão total. Yan desceu pelo lado esquerdo e rolou para trás para o chute de Leandrinho, de novo no travessão. O rebote ficou com Hernane, que bateu de primeira, porém Rodrigo Viana espalmou. Na sobra, o centroavante tentou mais uma vez, mas a bola desviou em um defensor e saiu a escanteio.

A falta de pontaria ou de sorte do Sport quase acabou castigada aos 17 minutos. Mailton recebeu do lado direito e cruzou para chute de primeira de Lucas Batatinha, mas a bola explodiu no travessão. Na segunda chance, saiu o empate. Marcelo foi lançado em velocidade, entrou na área e acabou puxado pela camisa por Éder. O pênalti foi marcado e o zagueiro expulso, deixando os pernambucanos com um jogador a menos. Na cobrança, o próprio Marcelo bateu com categoria, deslocando Mailson e deixando tudo igual aos 24.

O técnico Guto Ferreira, preocupado, recompôs o sistema defensivo do Sport com a entrada de Adryelson, sacrificando o atacante Yan. Tudo parecia complicado. Aos 31 minutos, Guilherme recebeu um toque por trás de Mailton, mas o árbitro não marcou o pênalti reclamado.

De repente, o Sport conseguiu os seus gols. Aos 34 minutos, Pedro Carmona cobrou falta da intermediária em direção ao gol e o volante Charles desviou de cabeça no canto esquerdo do goleiro. O 2 a 1 foi uma ducha de água fria para os paranaenses, que levaram o terceiro aos 36. Hernane lançou Guilherme do lado esquerdo. Ele entrou na área, pedalou com a direita e ajeitou para a bomba de pé esquerdo no alto. Depois disso, não houve mais jogo. Só toque de bola lateral e festa da torcida.

Pela 26.ª rodada, o Sport vai enfrentar o Vitória, na próxima quinta-feira, às 21h30, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Operário-PR vai receber o Brasil, de Pelotas (RS), no sábado, às 16h30, em Ponta Grossa (PR).

FICHA TÉCNICA

SPORT 3 x 1 OPERÁRIO-PR

SPORT – Mailson; Norberto, Rafael Thyere, Éder e Sander; Willian Farias, Charles e Leandrinho (Pedro Carmona); Yan (Adreylson), Guilherme (Marcinho) e Hernane. Técnico: Guto Ferreira.

OPERÁRIO-PR – Rodrigo Viana; Mailton, Lázaro, Rodrigo e Julinho (Peixoto); Jardel, Gelson (Chicão), Marcelo e Cléo Silva; Felipe Augusto e Felipe Alves (Lucas Batatinha). Técnico: Gerson Gusmão.

GOLS – Hernane, aos 43 minutos do primeiro tempo; Marcelo (pênalti), aos 24, Charles, aos 34, e Guilherme, aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Willian Farias (Sport); Jardel e Chicão (Operário-PR).

CARTÃO VERMELHO – Éder (Sport).

ÁRBITRO – Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP).

RENDA – R$ 253.901,00.

PÚBLICO – 12.124 torcedores.

LOCAL – Estádio da Ilha do Retiro, no Recife (PE).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.