Esportes

Com pior campanha fora de casa, Cruzeiro pega Ceará no Castelão para findar jejum

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

25 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 25 de setembro de 2019 - 00:00

Com a pior campanha como visitante no Campeonato Brasileiro e seriamente ameaçado, o Cruzeiro busca encerrar série negativa de três derrotas na competição encarando confronto direto contra o Ceará, às 19 horas desta quarta-feira, no Castelão, em partida válida pela 21.ª rodada.

Dos 18 pontos da equipe mineira, suficientes apenas para um 18º posto na tabela de classificação – quatro a menos que o adversário desta noite de quarta – , somente quatro foram conseguidos em partidas fora de casa na competição, um aproveitamento de apenas 13,3% como visitante, sendo que o time ainda não venceu nenhum jogo fora de Belo Horizonte no torneio.

Por sinal, a última vez que o clube mineiro saiu de campo vitorioso jogando longe de seus domínios foi justamente contra o Ceará, pela nona rodada do Brasileirão do ano passado, em 3 de junho, no mesmo estádio em que tentará a sorte na noite desta quarta-feira.

“Nada melhor que sair para jogar fora de casa e conseguir uma vitória depois de tanto tempo, então estamos cada vez mais focados para sair dessa situação que nos encontramos”, afirmou Egídio, que atuou pelo Cruzeiro naquela oportunidade, em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira, em Fortaleza.

Para o lateral-esquerdo, a inspiração para tentar, enfim, engatar uma boa fase na competição deve ser a partida realizada no último sábado contra o líder Flamengo, “quando jogamos de igual para igual, tendo criado até as melhores chances dentro de campo para sair com a vitória”. “Crescemos de produção e chegamos aqui para o duelo com o Ceará com um pouco mais de confiança”, destacou o atleta.

A partida na capital cearense será a oitava sob o comando de Rogério Ceni, sendo a sétima pelo Brasileirão. Será também a primeira vez que o técnico voltará ao Castelão após deixar o cargo no Fortaleza para assumir trabalhar em Belo Horizonte. Na tarde desta terça-feira, ele liderou uma atividade no estádio Alcides Santos, de propriedade de seu ex-clube, e não forneceu pistas da escalação que irá a campo diante do Ceará.

A grande novidade deve ser o retorno do experiente Dedé ao miolo de zaga depois de ficar ausente por três partidas. Já as ausências continuam sendo o zagueiro Léo (fratura na clavícula) e o volante Ariel Cabral (fascite plantar).

Dois outros jogadores não viajaram ao Ceará por opção de Ceni: o lateral Edilson e o atacante Sassá, que ficaram em Minas Gerais para recuperar a forma física. No setor ofensivo, os jovens Ezequiel e David tornam a disputar vaga na parceria com Pedro Rocha.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.