Esportes

Com mais jovens, São Paulo muda de cara em relação ao último Choque-Rei

Gazeta
Gazeta Esportiva

10 de outubro de 2020 - 08:00 - Atualizado em 10 de outubro de 2020 - 08:15

São Paulo e Palmeiras se enfrentam neste sábado após nove meses sem confronto. O único duelo entre as equipes no ano foi o empate por 0 a 0 pela 2ª rodada do Campeonato Paulista, no fim de janeiro.

Na ocasião, o Tricolor estava começando a temporada e Fernando Diniz ainda buscava uma forma de encaixar os jogadores mais experientes no time. A defesa tinha Bruno Alves e Arboleda, Hernanes era o homem mais adiantado do meio-campo e Pato a principal referência no ataque.

O time foi a campo com: Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes; Helinho, Vitor Bueno e Pato.

Para este sábado, a equipe terá uma cara bastante diferente, com mais participação de jovens formados no clube. Da escalação de janeiro, Juanfran e Hernanes estão machucados e não jogam, Arboleda está com a seleção do Equador e perdeu a vaga para Diego Costa, Helinho também perdeu espaço e Pato rescindiu seu vínculo.

Em contraste, Igor Vinícius, Diego Costa e Léo ganharam mais espaço na defesa – Léo teve sequência como titular, mas perdeu a vaga para Bruno Alves no jogo de quarta-feira. No meio-campo, Luan ganhou chance e Igor Gomes e Gabriel Sara se estabeleceram como titular. Quem também cresceu foi o atacante Brenner, que agora tem a companhia de Luciano, única contratação do clube no ano.

Assim, o São Paulo deste sábado deve ter: Thiago Volpi; Igor Vinícius, Diego Costa, Bruno Alves e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê (Luciano), Daniel Alves, Igor Gomes e Vitor Bueno; Brenner.