Esportes

Com golaço de Felipe, Fortaleza vence o líder Internacional no Castelão

Gazeta
Gazeta Esportiva

19 de setembro de 2020 - 20:58 - Atualizado em 19 de setembro de 2020 - 21:16

O Fortaleza conquistou uma vitória importantíssima na noite deste sábado. Recebendo o líder Internacional na Arena Castelão, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time comandado pelo técnico Rogério Ceni foi eficiente para aproveitar uma das poucas oportunidades que teve na partida para garantir o triunfo por 1 a 0, graças ao golaço de Felipe.

Com o resultado, o Fortaleza chegou a três jogos sem derrota e subiu para a oitava colocação na tabela, ultrapassando o rival Ceará, que foi goleado por 4 a 2 pelo Red Bull Bragantino. Com o complemento da rodada, o Leão pode acabar descendo algumas posições.

O Internacional, por sua vez, perdeu uma boa chance de se manter na liderança por mais uma rodada. Com o tropeço, Atlético-MG, Vasco, Flamengo e Palmeiras podem assumir a ponta dependendo da combinação de resultados.

Fortaleza venceu o líder Internacional com um golaço de Felipe

O jogo – O confronto entre Fortaleza e Internacional começou morno. A primeira boa oportunidade de gol surgiu apenas aos 18 minutos, quando Felipe recebeu na intermediária e decidiu arriscar de longe, tirando tinta da trave de Marcelo Lomba. O Colorado, por sua vez, respondeu cinco minutos depois com Leandro Fernández, que foi acionado por Edenilson e bateu firme, balançando as redes pelo lado de fora.

Logo no primeiro tempo, as duas equipes tiveram de fazer substituições. Por causa de dores, Quintero, do Fortaleza, deu lugar a Jackson, enquanto Patrick, que sentiu a coxa direita, foi substituído por Nonato no Inter.

E foi o Colorado que quase abriu o placar depois dessas substituições. Aos 31 minutos, Leandro Fernández deu um chega pra lá em Jackson, roubou a bola, invadiu a área e cruzou para o meio de pequena área, mas Léo Ferreira não alcançou a bola. Grande chance dos visitantes.

Mas eram poucos os momentos emocionantes na partida. Com poucas chances de gol para ambos os lados, o jogo, no primeiro tempo, se caracterizou muito mais pelos combates entre as intermediárias do que por boas jogadas.

Segundo tempo

Para o segundo tempo, o técnico Eduardo Coudet apostou em D’Alessandro, que entrou no lugar de Johnny. E foi justamente dos pés do argentino que saiu a primeira grande oportunidade da etapa complementar. Aos 15, o ídolo colorado tocou na medida para Leandro Fernández, que, dentro da área, acabou batendo para fora.

Como quem não faz, toma, o Inter foi castigado pouco depois, aos 20 minutos. Após cobrança de lateral para dentro da área, a defesa do Inter rebateu a bola, que sobrou para Felipe soltar uma bomba, de primeira, da entrada da área, e fazer um golaço, abrindo o placar para o Fortaleza.

Nos minutos finais, os donos da casa ainda chegaram a ampliar com Tiago Orobó, que completou de carrinho o passe de cabeça de Carlinhos após bola alçada na área, no entanto, o auxiliar marcou impedimento, confirmado pelo VAR. Daí em diante o Internacional se jogou no ataque, mas o Fortaleza estava bem posicionado e não dava espaços para o rival, que, mesmo com nove minutos de acréscimo, acabou tendo de se conformar com o tropeço fora de casa.

FICHA TÉCNICA

FORTALEZA 1 X 0 INTERNACIONAL

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 19 de setembro de 2020, sábado

Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)

Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA-Fifa) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

VAR: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)

Gol: Felipe, aos 20 do 2ºT (Fortaleza)

Cartões amarelos: D’Alessandro, Nonato, Boschilia (Internacional); Juninho (Fortaleza)

FORTALEZA: Felipe Alves; Marlon, Quintero (Jackson), Paulão e Carlinhos; Juninho, Felipe e David (Fragapane); Romarinho (Tiago Orobó), Wellington Paulista (Ronald) e Osvaldo (Yuri César)

Técnico: Rogério Ceni

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba, Saravia, Rodrigo Moledo, Zé Gabriel e Moisés; Musto, Patrick (Nonato) (Rodrigo Lindoso), Edenilson e Johnny (D’Alessandro); Leandro Fernández (Boschilia) e Léo Ferreira (Abel Hernández)

Técnico: Eduardo Coudet