Esportes

Com dificuldade financeira, Santos vive dilema por Carlos Sánchez

Gazeta
Gazeta Esportiva

19 de fevereiro de 2021 - 06:00 - Atualizado em 20 de fevereiro de 2021 - 00:00

O Santos vive um dilema com Carlos Sánchez. O contrato termina em 22 de julho deste ano e o Peixe ainda não se vê com capacidade financeira para renovar.

O uruguaio de 36 anos recebe um dos maiores salários do elenco alvinegro. Ele se recupera de uma cirurgia esquerdo e deve ficar à disposição apenas em maio.

O Santos quer contar com Sánchez, inclusive com a ideia de aposentadoria no Brasil, mas precisa reduzir a folha salarial. Dessa forma, a permanência do meia é incerta.

Uma das opções do Peixe é negociar com Carlos Sánchez uma redução nos vencimentos. Essa hipótese, porém, não foi discutida com os representantes do atleta.

A Gazeta Esportiva conversou com o estafe de Sánchez. Enquanto o jogador recebeu sondagens, o Santos não fez qualquer oferta ou marcou uma reunião. O armador, porém, espera pelo Peixe. Ele poderia assinar um pré-acordo com qualquer equipe para sair de graça em agosto.

O Santos tem dificuldade para pagar os salários – o de janeiro ainda não foi transferido -, e possui um déficit mensal de cerca de R$ 8 milhões. A previsão é de prejuízo de R$ 78 mi até o fim do ano.

Esse foi um dos motivos para a cautela por um substituto para Cuca. Depois de opiniões divididas, Ariel Holan deve chegar com salário um pouco acima do atual da comissão técnica. A diretoria, porém, entende que o treinador é o único reforço possível neste momento e demanda investimento.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.