Bahia

Coelho aposta na base e Corinthians vence o Bahia de Mano Menezes

Gazeta
Gazeta Esportiva

16 de setembro de 2020 - 23:28 - Atualizado em 16 de setembro de 2020 - 23:45

O Corinthians voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, o Timão fez 3 a 2 em cima do Bahia, na Neo Química Arena, pela 11ª rodada da competição.

O resultado levou o alvinegro aos 12 pontos, agora na 11ª colocação, com 10 jogos realizados. O tricolor estacionou nos nove pontos, na 16ª posição, e pode acabar a rodada dentro da zona de rebaixamento.

Agora, o Corinthians volta a campo na próxima quarta, quando visitará o Sport, na Ilha do Retiro, de novo às 21h30 (horário de Brasília).O Bahia, no próximo sábado, vai visitar o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

Primeiro tempo

Sem Jô, suspenso, e Boselli, machucado, Dyego Coelho apostou em Mateus Vital na referência e povoou o meio de campo. As novidades não pararam por ai. Xavier e Roni estrearam na equipe principal como titulares. Gabriel, Camacho, Cantillo, Ramiro… Todos perderam espaço.

O que se viu em campo foi uma equipe leve, rápida, mas desentrosada e com problemas na marcação. Neste cenário, o primeiro tempo teve um ritmo alucinante.

Otero abriu o placar em jogada ensaiada com Fagner na cobrança de escanteio e graças ao desvio de Gilberto no meio do caminho.

O segundo gol também teve boa participação do venezuelano e terminou com um chute certeiro de Roni, que não escondeu a emoção com o gol logo na sua primeira missão pelo Corinthians.

Antes disso, além de Araos ter perdido um gol feito, Cássio fez dois milagres e Danilo Avelar salvou uma bola em cima da linha. O Bahia já merecia o gol quando Nino Paraíba acertou um belo chute de longe e diminuiu o prejuízo.

Segundo tempo

Na etapa final, o Corinthians voltou com Ramiro na vaga de Araos. A proteção da zaga melhorou um pouco. Na frente, Gil marcou o terceiro do Corinthians, de cabeça, após outra cobrança de escanteio.

O gol deu tranquilidade. Otero, em duas cobranças de falta, por pouco também não repetiu a dose. Gil, aliás, poderia ter uma noite inédita, se não tivesse perdido um gol em baixo do travessão, após raspada de Ramiro no primeiro pau.

Os minutos finais foram de pressão tricolor. Saldanha mandou para as redes após cobrança de escanteio e elevou o clima de drama, principalmente quando o árbitro pediu seis minutos de acréscimo.

O sofrimento não foi pouco, mas o Corinthians ficou com os três pontos, e comemorou muito por isso, em clara evidência da fase que o time está vivendo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 3 X 2 BAHIA

Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Data: 16 de setembro de 2020, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (FIFA-RJ)

Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro (RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (RJ)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Cartões amarelos: Fagner, Araos, Xavier (COR); (BAH)

GOLS:

Corinthians: Otero, aos 16, e Roni, aos 33 minutos do 1T. Gil, aos 15 minutos do 2T.

Bahia: Nino Paraíba, aos 35 minutos do 1T, e Saldanha, aos 43 minutos do 2T.

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Xavier; Otero (Bruno Méndez), Araos (Ramiro), Roni (Gustavo Mosquito) e Everaldo (Léo Natel); Mateus Vital (Sidcley)

Técnico: Dyego Coelho

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Wanderson, Ernando e Juninho Capixaba; Ronaldo (Rossi), Gregore, Rodriguinho (Marco Antônio), Élber (Clayson) e Jadson (Daniel); Gilberto (Saldanha).

Técnico: Mano Menezes