Esportes

Cirurgia no pé do goleiro Vladimir, do Santos, é realizada com sucesso

Gazeta
Gazeta Esportiva

26 de setembro de 2020 - 16:39 - Atualizado em 26 de setembro de 2020 - 17:00

Vladimir, do Santos, foi submetido a uma cirurgia no ligamento da placa plantar do quinto metatarso falangeano, o dedinho do pé direito, neste sábado. O procedimento foi realizado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e teve duração de duas horas e meia.

O goleiro sofreu uma pancada no dia 16 de agosto, na vitória do Peixe por 3 a 1 sobre o Athletico-PR, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro, e precisou sair ainda no primeiro tempo para a entrada de João Paulo, agora titular da posição.

“A cirurgia foi um sucesso, deu tudo certo. Hoje (sábado) mesmo já terei alta e poderei voltar para casa. Agora é aguardar alguns dias e em seguida iniciar a fisioterapia. Gostaria de agradecer ao Dr Marco Túlio e toda a equipe médica do Albert Einstein, aos meus familiares e amigos e também aos torcedores do Santos pelas muitas mensagens desejando boa recuperação que estou recebendo”, declarou o jogador de 31 anos.

Inicialmente, o departamento médico do Alvinegro Praiano informou que era apenas uma “inflamação no pé”, com a opção pelo “tratamento conservador” depois da primeira ressonância magnética não apresentar fratura.  Não houve imobilização no local e, ainda com dor, ele liberado para treinar em campo.

Vladimir, no entanto, procurou uma segunda opinião. De acordo com a apuração da Gazeta Esportiva, o jogador foi atendido por Rodrigo Zogaib, ex-médico do Santos, e Mauro Dinato, ortopedista de São Paulo – dois especialistas. E soube de um problema mais grave no pé, com necessidade de cirurgia.

Com isso, o goleiro convocou uma reunião com a comissão técnica e o departamento médico do Santos e apresentou o laudo obtido no Instituto Vita. O Peixe encaminhou a situação para o Hospital Albert Einstein, e a nova ressonância confirmou o caso cirúrgico.

Agora, a expectativa é que Vladimir se recupere em um prazo de seis a dez semanas. Dessa forma, o arqueiro deve voltar a ficar à disposição do técnico Cuca em dezembro, mês do fim de seu contrato. A sua renovação, inclusive, segue sendo uma incógnita.