Esportes

Ceni identifica erros do Flamengo em derrota para Bragantino no Maracanã

Gazeta
Gazeta Esportiva

20 de junho de 2021 - 12:36 - Atualizado em 20 de junho de 2021 - 13:00

O Flamengo foi superior na maior parte do jogo, mas amargou a primeira derrota no Campeonato Brasileiro. A eficiência do Bragantino falou mais alto no Maracanã, neste sábado, pela quinta rodada. Na análise de Rogério Ceni, um erro do Flamengo custou caro.

O técnico retornou ao comando do Flamengo neste sábado, após se recuperar da covid-19, e viu o sistema defensivo voltar a deixar desejar. O clube carioca entrou em campo com uma sequência de cinco jogos sem ser vazado, mas levou logo três gols do Bragantino.

“Foi um grande jogo. Controlamos a partida novamente, tivemos grande percentual de posse de bola, criamos grandes oportunidades, mas pecamos um pouquinho na transição, em encurtar a marcação para que não houvesse essa transição. Além do gol casual, o segundo gol, que foi um bate e rebate, que a bola estava no nosso pé e sobra para o jogador do Bragantino, a maior desatenção foi no primeiro, que era um bola parada e temos que encurtar. Um time que joga em linha alta em busca do gol, que é o nosso caso, quando pega jogadores velozes e em transição, tem que estar preparado na para matar essa transição, ou recuperando a bola ou matando a jogada. Nós falhamos nesse sentido”, avaliou Rogério Ceni.

Além dos erros de transição, o Fla voltou a ser castigado em jogada de bola parada, que era uma crítica recente ao time.

“Sofremos um gol de bola parada, o primeiro, uma batida baixa, no primeiro pau, o jogador coloca o calcanhar e a bola acaba entrando, e depois dois gols de transição, em que poderíamos ter matado a jogada na origem, em que tomamos decisões erradas na construção da jogada, na parte final, e tínhamos condição de ter encurtado mais, para dar tempo de recompor. Além das infelicidades, de bola chutada, prensada, bate no pé de um, sobe, dá de cabeça… Tem dias que as coisas não acontecem como esperamos. Criamos um bom volume de chance, tivemos defesas importantes do outro lado, tivemos finalizações bem feitas – mais de 20, mas além de fazer dois gols, sofremos algumas transições. E o primeiro gol foi uma desatenção e um pouco de sorte, eu diria”, completou.

O Flamengo não tem muito tempo para lamentar e volta a campo já nesta quarta-feira. O Rubro-Negro recebe o Fortaleza, às 19h (horário de Brasília), no Maracanã, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. O Fla continua com seis pontos (tem dois jogos adiados).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.