Esportes

Ceará tenta superar baixas de peso para se reabilitar e deixar a zona da degola

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de outubro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 21 de outubro de 2019 - 00:00

A vitória por 2 a 1 do Cruzeiro sobre o Corinthians, no sábado, colocou o Ceará Na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. É por isso que a pressão para vencer o Bahia aumentou consideravelmente. O encontro com o time baiano está marcado para as 19h30 desta segunda-feira, no estádio de Pituaçu, pela 27ª rodada.

Em 17.º lugar, com 26 pontos, dois atrás dos cruzeirenses, os cearenses querem esquecer a derrota para o Santos, por 2 a 1, na Vila Belmiro, na rodada passada. Além disso, terão de lidar com a ausência de três de seus principais jogadores. Titulares absolutos, o lateral-direito Samuel Xavier, o volante Fabinho e o meia Thiago Galhardo, artilheiro do time com nove gols, são os desfalques que deram dor de cabeça para o técnico Adilson Batista nos últimos dias.

Os três vão cumprir suspensão por terem recebido o terceiro cartão amarelo. Apesar das baixas, o desejo de Adilson é o de mudar o mínimo possível a estrutura tática da equipe.

“A princípio, só recompor com quem trabalha no setor. A gente já vem tendo um modelo, que a gente já observou no segundo tempo contra o Goiás, com volume de jogo melhor. Claro que, às vezes, tem que ter jogadas pelos lados, mas dentro do que observei a gente já tem uma ideia de formação, só trocando as peças em função dos cartões”, explicou o treinador.

A tendência é que a vaga na lateral direita fique com Cristovam, enquanto Ricardinho entraria na contenção do meio de campo. O substituo de Galhardo deve ser Willian Pop, que foi contratado no fim de setembro e fará apenas seu segundo jogo com a camisa do Ceará, depois de ter estreado na vitória por 1 a 0 sobre o Avaí, duas rodadas atrás.