Corinthians

Cazares e Otero podem dar companhia ou colocar Luan de vez como reserva do Corinthians

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de setembro de 2020 - 06:00 - Atualizado em 30 de setembro de 2020 - 06:30

Luan chegou ao Corinthians ainda em janeiro como o principal reforço do clube para 2020. Nove meses se passaram, com paralisação pela pandemia no caminho, e o meia ainda não convenceu nem a torcida nem a comissão técnica.

Nas últimas semanas, o jogador que custou 5 milhões de euros (cerca de R$ R$ 22,7 milhões na cotação da época) viu Otero e Cazares chegarem. Por um lado, Luan pode ganhar companhia na armação da equipe e dividir responsabilidades no momento ofensivo. Por outro, pode ver a concorrência aumentar e cair de vez no ostracismo.

Luan começou como titular absoluto com Tiago Nunes no início do ano e, mesmo sem brilhar, anotou três gols antes da parada pela pandemia da covid-19 e era o principal responsável pelas ações ofensivas da equipe.

Quando a bola voltou a rolar, entretanto, o meia perdeu cada vez mais espaço e passou a figurar no banco de reservas. O jogador anotou apenas mais um gol no pós-parada, e as atuações entrando no segundo tempo também não empolgaram. Luan ainda se machucou na partida contra o Goiás, no início de setembro, e só voltou a ficar à disposição na última rodada, contra o Sport, entrando no início da segunda etapa, já com Coelho no comando.

A depender da formação que o técnico interino escolher para a sua equipe, Luan pode ter Otero e Cazares como companhia ou como concorrentes. Cada um a seu estilo, ambos tem capacidade para dividir a tarefa de comandar as ações de ataque corintianas. O equatoriano com mais visão de jogo para abastecer os companheiros, e o venezuelano com o chute venenoso seja com bola rolando ou parada.

O próprio Coelho já admitiu que pensa na possibilidade de utilizar Cazares, Otero, Luan e Jô juntos na equipe titular, utilizando o Corinthians de 2005, que terminou campeão brasileiro, como espelho.

Por outro lado, o quarteto não tem como característica a combatividade na retomada da bola, o que pode acarretar em uma sobrecarga na defesa, que vem sendo ponto de atenção da equipe. Assim, pode ser que a companhia dos estrangeiros torne-se concorrência para Luan.

Em entrevista coletiva na última quarta-feira, Coelho falou sobre Luan e disse que encontrou o meia com “sorriso no rosto” e “semblante mais leve”, e tratou de depositar confiança em seu atleta.

“É um jogador e profissional espetacular. Me surpreendi em conhecer ele, fazendo coisas que realmente a parte física pede para ele fazer e faz com uma abertura gigantesca. Está com um semblante mais leve. Falavam que ele não era muito de conversar, mas muito pelo contrário. Está sorrindo e buscando aquilo que a gente sempre espera dele. Espero poder ajudar a recuperar o bom futebol. Temos muita confiança no Luan e espero que ele nos ajude muito ainda esse ano”, declarou o comandante interino.

Mesmo que não comece de titular, Luan poderá dividir o gramado com seus novos companheiros já nesta quarta-feira, às 21h30, quando a equipe encara o Atlético-GO na Neo Química Arena. Todos estarão à disposição, inclusive Cazares, que foi regularizado na última segunda-feira e confirmado por Coelho entre os relacionados.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.