Campeonato Italiano

Carlos Augusto, ex-Corinthians, faz avaliação positiva de primeira temporada na Itália

Gazeta
Gazeta Esportiva
Carlos Augusto, ex-Corinthians, faz avaliação positiva de primeira temporada na Itália

31 de maio de 2021 - 10:08 - Atualizado em 31 de maio de 2021 - 10:15

Mesmo com apenas 22 anos, o lateral-esquerdo Carlos Augusto já conquistou o seu espaço no futebol italiano. Revelado pelo Corinthians, ele foi adquirido pelo Monza em agosto de 2020 com o intuito de ajudar a colocar o clube na elite da Itália e, por muito pouco, não conseguiu concretizar o feito.

Dos 20 clubes que disputaram a Série B italiana, o Monza terminou, após 38 rodadas disputadas, na terceira colocação e teve que disputar os play-offs pelo acesso. Na de fase mata-mata, o time de Carlos Augusto não conseguiu superar o Cittadella. No jogo de ida, fora de casa, foram derrotados por 3 a 0. Na partida de volta, o Monza, como mandante, venceu o rival por 2 a 0, mas na soma dos placares acabou não conquistando o acesso.

Carlos Augusto faz boa temporada na Itália (Foto: Divulgação/Monza)

Apesar da vaga não ter sido alcançada, Carlos Augusto fez uma avaliação positiva da sua primeira temporada no futebol europeu, principalmente pela sequência de jogos que teve. Das 40 partidas do Monza na competição, o lateral-esquerdo brasileiro participou de 32 compromissos da equipe. “Logo no primeiro ano atuar em 80% dos jogos, com todas as adversidades de Covid foi algo realmente que fez eu ter uma avaliação positiva, mesmo com o principal objetivo, que era o acesso, não ter sido atingido. Vacilamos em alguns jogos pontuais da temporada e isso nos custou caro. Na próxima temporada, vamos corrigir esses erros para buscarmos o acesso”, argumentou o camisa 30.

Não foi apenas a presença frequente nos jogos do Monza que fizeram com que Carlos Augusto chamasse atenção. O lateral-esquerdo conseguiu aperfeiçoar ainda mais alguns aspectos do seu jogo, principalmente a parte ofensiva. Para se ter uma ideia, foram três gols e cinco assistências na Série B. “Eu tinha a consciência que precisava melhorar no ataque e consegui isso logo na primeira temporada. Participei diretamente de oito gols, um ótimo número para um lateral. Espero, na próxima temporada, melhorar ainda mais essas participações ofensivas”, finalizou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.