Esportes

Careca lamenta morte de Maradona, amigo e ex-companheiro do Napoli: “Que saudade”

Gazeta
Gazeta Esportiva

30 de novembro de 2020 - 23:42 - Atualizado em 1 de dezembro de 2020 - 00:00

Careca e Maradona tinham uma forte parceria tanto dentro quanto fora dos gramados. Os dois fizeram parte do ataque do Napoli do final da década de 80 que atormentou as defesas da época e desenvolveram uma amizade que durou até o último dia 25, quando o argentino faleceu vítima de uma parada cardiorrespiratória.

Nesta segunda-feira, o brasileiro comentou sobre a morte do amigo. O ex-atacante lamentou a perda e destacou que o considera como um “irmão do coração”.

“A semana foi dura. Na quarta quando recebi a notícia, só lágrimas. Perdi um grande irmão, mas faz parte. Infelizmente foi tão cedo. Três semanas atrás, a gente estava conversando bastante. Era um momento difícil, ele ia passar por uma cirurgia, mas estava bastante confiante. E aí na quarta-feira tivemos essa notícia muito triste, que nos pegou. A gente lamenta muito, é uma perda muito grande. Ele era um parceiraço. Eu vivi muito próximo a ele, tenho ele realmente como irmão do coração. Que Deus possa deixar um lugar muito especial para ele”, disse ao SporTV.

Careca acrescentou que tem acompanhado as homenagens realizadas ao redor do mundo e que sente saudades do ex-companheiro de Napoli e de vida.

“Da quarta-feira até sexta foi só lágrimas. Procurei meu cantinho aqui em casa, escondido, mas foi difícil de esconder. Claro que basta estar vivo para ir embora. Infelizmente ele se foi, mas está na história. Vocês viram aí as grandes homenagens que foram feitas na Argentina, na Itália e no Brasil. O próprio estádio do Inter, todo de azul e branco, só o Diego para fazer esse tipo de coisa. Que saudade!”, completou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.