Esportes

Camisa de Pelé da Copa de 1970 deixa temporariamente o Museu do Futebol e dá lugar a Dida

A camisa de Pelé vai passar um período em uma reserva técnica especializada para repousar na horizontal em ambiente escuro, com temperatura e umidade controlados, a fim de evitar o desgaste do tecido

Gazeta
Gazeta Esportiva
Camisa de Pelé da Copa de 1970 deixa temporariamente o Museu do Futebol e dá lugar a Dida
Camisa histórica do Rei do Futebol (Foto: Reprodução/Twitter)

13 de julho de 2021 - 10:14 - Atualizado em 13 de julho de 2021 - 13:07

A camisa utilizada por Pelé na Copa do Mundo de 1970 vai deixar temporariamente a exposição no Museu do Futebol, em São Paulo. O objeto vai ficar um período em “repouso” para preservação das fibras do tecido.

Durante o processo de rotina, quem ocupa o lugar de Pelé é Dida, com a camisa que utilizou nos Jogos Olímpicos de 1996. O processo de troca foi realizado nesta segunda-feira, dia em que o museu está fechado para o público.

A escolha por Dida está relacionada à exposição temporária “Tempo de Reação – 100 anos do goleiro Barbosa”, que homenageia Moacyr Barbosa e os 150 anos da posição de goleiro e traz muitas menções à trajetória de Dida. Em 2006, o camisa 1 se tornou o primeiro goleiro negro titular da Seleção Brasileira em um Copa do Mundo desde Barbosa em 1950.

A camisa de Pelé vai passar um período em uma reserva técnica especializada para repousar na horizontal em ambiente escuro, com temperatura e umidade controlados, a fim de evitar o desgaste do tecido. A previsão é que camisas de outros goleiros e goleiras ocupem o espaço destinado à 10 de Pelé durante o período da exposição temporária, que fica em cartaz até novembro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.