Bastidores

Camacho fala sobre fase ruim do Corinthians antes da pandemia: “Aproveitamento horrível”

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

29 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 29 de abril de 2020 - 00:00

Antes da paralisação do Campeonato Paulista por conta da pandemia do coronavírus, o Corinthians passava por um momento conturbado. Além da eliminação para o Guaraní do Paraguai na Pré-Libertadores, o Timão estava em 3º lugar do Grupo D do Estadual, com 11 pontos em 10 jogos, e não se classificaria para a segunda fase da competição. O volante Camacho, que atuou em sete partidas no Paulistão, falou sobre o período delicado.

“A gente passou por um momento ali, nos últimos sete jogos, onde o time teve uma queda, não conseguiu resultados e ficou difícil. Mas a gente está com o sentimento de querer voltar logo para melhorar logo essa fase. A gente vai ter uma pré-temporada para trabalhar bem, saber no que a gente estava errando e melhorar para fazer uma grande temporada quando isso tudo acabar”, disse o jogador em entrevista à Rádio Transamérica.

Camacho atuou em nove das doze partidas disputadas pelo Corinthians em 2020

Das 10 partidas disputadas no Campeonato Paulista em 2020, o Corinthians perdeu três, empatou cinco e venceu apenas duas, um aproveitamento de 36,7%. Camacho falou sobre os números ruins e tentou explicar a situação.

“Ficou difícil demais para gente, esse aproveitamento é horrível. Na Pré-Libertadores, no jogo que a gente saiu, jogamos bem e não conseguimos classificar. Depois daquilo ali o time deu uma queda. Extracampo não tem nada, o time está treinando para caramba, todo mundo se cobrando demais, mas as coisas não estavam acontecendo, os resultados não estavam chegando. O time começou bem o ano, achei até que encaixou bem nas ideias que o Tiago (Nunes) estava querendo mostrar, a pré-temporada foi boa. Depois desandou, coisas que acontecem no futebol. Acho que agora, com essa parada, temos que colocar nossa cabeça no lugar, ver no que estamos errando e trabalhar para gente voltar muito melhor do que quando paramos”, relatou.

Passando por problemas financeiros, o Corinthians pensa em reduzir parte dos salários dos atletas e cogita até em vender jogadores para manter o caixa. Camacho afirmou que a diretoria do Timão ainda não conversou com o elenco sobre o assunto, mas acredita que os jogadores terão de aceitar os cortes.

“Com certeza o receio existe. Não é só o Corinthians, todos os times estão pensando nisso, já está rolando essas conversas. No Corinthians ainda não aconteceu, não teve conversa nenhuma em relação a isso, mas é um momento complicado para todos, não só para o futebol mas para a sociedade inteira. Espero que a gente volte logo e não tenha que passar por isso. Na minha opinião, se tiver que reduzir, a gente vai ter que aceitar. Não sei quanto que vai ser a porcentagem, mas se todos quiserem reduzir, o futebol inteiro tiver que reduzir, não é o Corinthians que vai continuar pagando 100%. Isso é uma coisa que tem que conversar com calma e acertar. Mas espero que não precise e a gente volte logo”, disse o volante.

Por fim, Camacho falou sobre o fim da passagem de Ralf pelo Corinthians. O atual titular na equipe alvinegra afirmou não se sentir mal com as críticas da torcida pela saída do companheiro de posição, e usa o acontecimento como motivação.

“A gente tem que levar sempre pelo lado positivo. O Ralf é um grande jogar, um ídolo, não tenho o que falar dele, sou fã. Mas levei pelo lado de que teria que treinar o dobro e ir bem no começo do ano para isso acabar, não pegarem tanto no meu pé. Isso foi bom para mim, treinei forte e tentei jogar o máximo que conseguiria, comecei bem o ano. Levei isso para o lado positivo, de me preparar o máximo para não deixar a torcida mais brava do que já tinha ficado, o que é natural. Se um ídolo sair, com certeza a torcida vai reclamar”, concluiu.