Esportes

Bruno Lazaroni lamenta o empate sofrido pelo Athletico no último lance “a vitória estava em nossas mãos”

Auxiliar técnico destaca a entrega do time e evita apontar culpados pelas falhas defensivas nos dois gols do time catarinense

Guilherme
Guilherme Almeida
Bruno Lazaroni lamenta o empate sofrido pelo Athletico no último lance “a vitória estava em nossas mãos”
Auxiliar técnico Bruno Lazaroni comandou a equipe contra a Chapecoense (Foto: Gustavo Oliveira/Athletico)

28 de junho de 2021 - 15:07 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 15:07

O auxiliar técnico Bruno Lazaroni, que comandou o Athletico contra a Chapecoense, lamentou o empate sofrido pelo Furacão no último lance da partida disputada neste domingo (27).

O Athletico vencia a partida até os 48 minutos do segundo tempo, mas em uma falha da defesa, que não conseguiu cortar o lançamento vindo pela direita, Geuvânio, fez valer a lei do ex e decretou o empate amargo para o Furacão.

Como explicar?

Na coletiva de imprensa realizada após a partida, Bruno Lazaroni tentou explicar o resultado. Para o auxiliar técnico, o que aconteceu tem uma explicação, mas ela será tratada internamente. Ele também destacou a entrega dos jogadores do Athletico.

“Difícil, a vitória estava nas nossas mãos. Tem explicação, mas será tratado internamente. Jogadores se dedicaram, lutaram, correram atrás. Tivemos oportunidades, mas acabamos sendo castigados com esse gol no fim. Agora é levantar a cabeça, pois quarta-feira tem outro jogo importante”.

Não tem jogo fácil

Bruno Lazaroni também valorizou a atuação e aplicação tática da Chapecoense na partida.

“Ano passado foi nivelado, esse ano está da mesma maneira. Não tem facilidade. A Chapecoense tinha empatado os últimos dois jogos fora de casa (São Paulo e Atlético-MG). Eles vieram com uma proposta de jogo bem definida e conseguiram ser felizes”.

Falhas defensivas

O sistema defensivo tem sido o ponto forte do Athletico nesta temporada. No entanto, o time tem levado gols em falhas defensivas, como foi na derrota para o Bahia, e principalmente, no empate contra a Chapecoense, que marcou os dois gols em erros individuais, do goleiro Santos e do lateral-direito Khellven.

A defesa, que era a menos vazada, agora está igualada com outros quatro times. Sobre este ponto, Bruno Lazaroni tratou de blindar o grupo, evitando apontar culpados.

“No último jogo (contra o Bahia), jogamos quase o jogo inteiro com um jogador a menos. Houve desatenção na bola parada. Depois, não conseguimos segurar pelo desgaste físico que houve, acentuado pela segunda expulsão”.

“Hoje sim, houveram falhas. Mas não tenho nada a apontar aos jogadores. Tem que deixar esse jogo para trás, porque ainda tem muito campeonato pela frente”.

(Créditos: Furacão Live)

Com o empate, o Athletico se mantém na segunda colocação, com três pontos ganhos em seis partidas disputadas. O Furacão volta a campo na quarta-feira (30), às 16h, contra o Fluminense, no Estádio Raulino de Oliveira, pela oitava rodada da Série A.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.