Atletismo

Brasileiro corre 100m rasos com segundo melhor tempo da história do continente

Gazeta
Gazeta Esportiva
Brasileiro corre 100m rasos com segundo melhor tempo da história do continente

4 de setembro de 2021 - 17:40 - Atualizado em 4 de setembro de 2021 - 18:00

O paulista Erik Felipe Barbosa Cardoso (SESI-SP) ficou muito próximo de um resultado histórico. Ele conquistou na tarde deste sábado o ouro dos 100m rasos do Campeonato Brasileiro Atletismo Sub-23, com o tempo de 10s01, recorde brasileiro e sul-americano da categoria e a segunda melhor marca da história no continente, atrás dos 10s00 de Robson Caetano da Silva, em 1988.

O resultado também é índice para ao Campeonato Mundial de Atletismo do Oregon, nos Estados Unidos, de 2022. “Não imaginei que fosse sair esses 10 segundos baixo. Deus me surpreendeu. Foi uma surpresa realmente”, disse o atleta, treinado por Darci Ferreira da Silva e Rosana Soares, em Santo André (SP). “Vou tentar me manter tranquilo”, observou. “O Paulo André tem 10s02”, completou, referindo-se a Paulo André Camilo de Oliveira, que correu duas vezes a marca de 10.02 e uma vez abaixo dos 10 segundos, mas com vento superior ao permitido.

Foto: Divulgação/Wagner Carmo/CBAt

“O Erik é um atleta para correr sub-10. Acreditamos muito no potencial dele e o resultado de agora só consolida o apoio que temos do SESI no nosso dia a dia. Essa marca dele é fruto do trabalho de anos. Nós acreditamos no dia a dia de cada atleta e de cada profissional que trabalha com ele”, comentou o treinador Darci Ferreira.

Lucas Rodrigues da Silva (CT Maranhão-MA) ficou em segundo na prova, com 10s27 – seu recorde pessoal -, seguido do paulista Jonathan Cardoso Bianco (Memorial-SP), com 10s32.

Nos 100m feminino, a carioca Gabriela Silva Mourão (CT Maranhão-MA) venceu, com 11s46 (0.6), seguida de Vida Aurora Manuela Evaristo Caetano (Tornado-DF), com 11.71, e de Letícia Maria Nonato Lima (CT Maranhão-MA), com 11s94.