Bahia

Bahia aproveita expulsões, quebra invencibilidade do Athletico-PR e sobe ao G4 do Brasileiro

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de junho de 2021 - 23:27 - Atualizado em 25 de junho de 2021 - 00:00

Nesta quinta-feira caiu mais um invicto no Campeonato Brasileiro. O Athletico-PR foi até Salvador para enfrentar a equipe do Bahia e perdeu por 2 a 1. Com protagonismo de Rossi, o tricolor soma três pontos e dorme no G4 da competição.

Os primeiros minutos foram de muito equilíbrio no Pituaçu. Porém, logo a situação ficou complicada para o Furacão – que aos 12 minutos viu Richard entrar duro no adversário e ser expulso de primeira.

Com a vantagem dentro de campo, o tricolor baiano aproveitou o momento para conseguir também a vantagem no marcador. Em cobrança de escanteio, cinco minutos após a expulsão, Rossi cruzou para Patrick de Lucca subir sozinho na área e testar para o fundo do gol.

O Athletico precisou se reorganizar na partida e o técnico António Oliveira teve sucesso. Os visitantes melhoraram no jogo e conseguiram o empate aos 40 minutos, com Terans chutando cruzado.

No segundo tempo, o volume de jogo baiano cresceu ainda mais e ficou difícil para a equipe paranaense segurar o resultado. Depois de tanto martelar, aos 25, Rossi aproveitou a sobra na grande área e anotou o segundo tento tricolor.

Já nos minutos finais, Marcinho entrou duro em Rossi e se juntou ao Richard no vestiário. Ainda deu tempo de Nino ampliar, mas ter o gol anulado por impedimento.

Mesmo com a derrota, o Furacão segue na vice-liderança do Brasileiro, com 12 pontos. O Bahia chega aos 11 e sobe para o G4 do campeonato.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 X 1 ATHLETICO PARANAENSE

Local: Pituaçu, em Salvador (BA)

Data: 24 de junho de 2021, quinta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)

Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Márcio Iglésias Araújo Silva (PI)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartões amarelos: Thonny Anderson e Daniel (BAH) Erick (CAP)

Cartões vermelhos: Richard e Marcinho (CAP)

GOLS:

BAHIA: Patrick de Lucca (17’1T) Rossi (25’2T)

ATHLETICO-PR: Terans (40’1T)

BAHIA: Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Conti (Luiz Otávio), Juninho e Juninho Capixaba; Patrick de Lucca (Jonas), Daniel e Thonny Anderson (Gilberto); Rodriguinho; Rossi (Thaciano) e Maycon Douglas (Oscar Ruiz).

Técnico: Dado Cavalcanti

ATHLETICO-PR: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo (Léo Cittadini); Marcinho, Richard, Christian (Erick) e Abner; David Terans (Fernando Canesin), Vitinho (Jadson) e Renato Kayzer (Carlos Eduardo).

Técnico: António Oliveira

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.