Corinthians

Avelar relembra título do Paulista de 2019 e fala sobre adaptação à posição de zagueiro

Gazeta
Gazeta Esportiva

24 de março de 2021 - 16:14 - Atualizado em 24 de março de 2021 - 16:30

Longe dos gramados por conta de uma lesão no joelho, Danilo Avelar teve um importante papel na conquista do Corinthians do Campeonato Paulista de 2019. O lateral marcou o gol da vitória alvinegra sobre o Palmeiras, pela fase de grupos, e ainda anotou um dos tentos no segundo jogo da final contra o São Paulo que deu o título ao Timão.

Em entrevista ao podcast Podpah, o jogador relembrou a conquista do Estadual e destacou que os dois gols foram muito especiais em sua carreira, assim como o campeonato.

“São dois gols especiais. Um por ter sido na final, e o outro contra o Palmeiras na situação que foi, ganhando de 1 a 0 do maior rival na casa deles, em um momento em que a gente vinha mal do Brasileiro (de 2018). Vínhamos de um ano turbulento, mas fomos ganhando no campeonato. Teve a volta do Carille, mas ninguém apostava muito”, declarou.

“No lado pessoal, eu vinha de um ano muito crítico, e conseguir fazer um gol no rival no estádio deles foi muito bom. Acho que é o ápice da carreira de um atleta fazer um gol no maior rival e ganhar ainda. Aí depois fui coroado na final, com o gol na decisão contra o São Paulo. Então foi um campeonato marcante na minha carreira”, acrescentou o defensor.

Avelar ainda falou sobre seu processo de adaptação à posição de zagueiro. O jogador afirmou que viu a possibilidade de levar vantagem na função por ter jogado como lateral e explicou algumas diferenças existentes entre os dois papéis.

“Eu era muito cornetado, não chegava no fundo para cruzar. Não estou diminuindo meu valor, mas a exigência da lateral-esquerda no Brasil é um perfil diferente do meu biótipo. Eu enxerguei que poderia ter uma vantagem na zaga por ter feito carreira na lateral. Uma coisa complementa a outra, e eu poderia ter um diferencial. Um zagueiro que sai jogando melhor, canhoto, um pouco mais rápido que o tradicional”, disse.

“Embora pareça que você está do lado, é totalmente diferente. Posição de corpo, decisões, domínio. Eu estava acostumado a olhar para a frente de um jeito, só tinha um lado para jogar. Hoje é diferente, é uma adaptação, mas eu consegui ter tranquilidade. Estou muito confiante que vou mostrar alguma coisa boa”, completou Avelar.