Esportes

Athletico tentará quebrar tabu jogando na Arena do Grêmio

Furacão não costuma ter sorte jogando contra o rival, fora de casa; única vitória na Arena do Grêmio foi em 2016

Guilherme
Guilherme Almeida
Athletico tentará quebrar tabu jogando na Arena do Grêmio
Grêmio venceu o Athletico no último jogo entre ambos (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

12 de junho de 2021 - 10:53 - Atualizado em 12 de junho de 2021 - 10:53

Além de manter o embalo do início de campeonato, o Athletico tentará quebrar um jejum na partida contra o Grêmio, no reencontro com o técnico Tiago Nunes, no domingo (13), às 16h. Na Arena do Grêmio, palco da partida desta terceira rodada, o Furacão venceu apenas uma vez na história.

Inaugurada no final de 2012, a Arena do Grêmio foi palco de 12 confrontos entre o time gaúcho e o Athletico. O retrospecto é amplamente favorável ao time da casa, que venceu oito vezes. Houveram ainda três empates. A única vitória do Furacão na casa gremista foi em 2016.

Gosto amargo

A vitória foi no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Após perder na Arena da Baixada, por 1 a 0, o Furacão devolveu o placar, com gol marcado pelo atacante André Lima.

Nos pênaltis, entretanto, o Athletico acabou sendo eliminado, após perder por 4 x 3, com o goleiro Weverton errando a última cobrança.

(Créditos: SporTV/Premiere)

Em geral, o retrospecto do Athletico contra o Grêmio não é bom para o Furacão. Até hoje, foram disputados 62 jogos entre as equipes. O Tricolor Gaúcho venceu 33 vezes, contra 16 do Furacão. Houveram ainda 19 empates.

Enfrentar o rival fora de casa, aliás, é tarefa árdua para o Athletico. Além de 2016, o Furacão só venceu o Grêmio em Porto Alegre em 1983, pelo Campeonato Brasileiro. Foram 22 derrotas e nove empates.

Força máxima

Para a partida, o técnico António Oliveira terá força máxima para o duelo, e poderá mandar a campo o que tem de melhor.

O treinador do Athletico terá os retornos do lateral-esquerdo Abner Vinícius, que estava com a Seleção Olímpica; e do atacante Matheus Babi, que desfalcou a equipe na Copa do Brasil, por já ter defendido o Botafogo na competição.

Abner Vinícius reassume a titularidade no lugar de Nicolas, enquanto Matheus Babi fica de opção no banco de reservas. A única dúvida é na armação. Jadson e Terans brigam pela titularidade. De desfalques, apenas o volante Erick e o zagueiro Lucas Halter, que seguem se recuperando de lesões.

Com isso, uma provável escalação tem: Santos; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Richard, Christian e Jadson (Terans); Nikão, Vitinho e Renato Kayzer.

Reencontro com o ex

A partida será muito especial também para o técnico Tiago Nunes. Será o reencontro do treinador com o Athletico. Considerado por muitos como o maior técnico da história do clube, ele conquistou, entre outros, a Copa Sul-Americana, em 2018; e a Copa do Brasil, em 2019.

Desde que deixou o Furacão, será a primeira vez que Tiago Nunes reencontrará o clube. Pelo Corinthians, ambos não chegaram a se enfrentar.

Grêmio e Athletico se enfrentam domingo (13), às 16h, pela terceira rodada da Série A. O Furacão é o vice-líder, com seis pontos em duas partidas. Está atrás do Fortaleza pelo saldo de gols (5 x 4).

Já o Tricolor Gaúcho aparece na décima oitava colocação, ainda zerado, mas com um jogo a menos em relação aos demais.