Esportes

Athletico finaliza a preparação para encarar o Santos, pela Copa do Brasil

Furacão não poderá contar com o meia-atacante Jader, que sofreu uma entorse no tornozelo e não tem previsão de retorno

Guilherme
Guilherme Almeida
Athletico finaliza a preparação para encarar o Santos, pela Copa do Brasil
Zagueiro Thiago Heleno será titular contra o Santos (Foto: Gustavo Oliveira/Athletico)

13 de setembro de 2021 - 14:51 - Atualizado em 13 de setembro de 2021 - 14:51

O Athletico finalizou na manhã desta segunda-feira (13), a preparação para o duelo contra o Santos, amanhã (14), às 21h30, na Vila Belmiro, pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil.

Após a derrota de sábado (11), contra o América-MG, pela 20ª rodada da Série A, o elenco do Furacão seguiu para São Paulo, onde treinou por dois dias no CT Joaquim Grava, do Corinthians.

Nas atividades, a comissão técnica liderada por Paulo Autuori conduziu o grupo em exercícios técnicos e táticos. Em seguida, o elenco do Athletico seguiu viagem, de ônibus, para a baixada santista, onde ficará concentrado até a partida contra o Peixe.

Provável escalação

Para a partida, o Furacão segue sem poder contar com o zagueiro Lucas Halter e com o atacante Matheus Babi, que lesionados, só voltam a atuar ano que vem.

Além deles, o Athletico também não terá o meia-atacante Jader e o atacante Guilherme Bissoli e Jader. O primeiro por ter sofrido uma entorse no tornozelo, na derrota contra o América-MG. Ainda não se sabe o grau da lesão e por quanto tempo ele será desfalque. O segundo, por já ter defendido o Cruzeiro na competição.

Em compensação, o meia Nikão, suspenso contra os mineiros, retorna ao time itular contra o Santos.

Com isso, uma provável escalação pode ter: Santos; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Richard, Christian e David Terans; Erick (Carlos Eduardo), Pedro Rocha e Renato Kayzer.

Santos e Athletico se enfrentam nesta terça-feira (14), na Vila Belmiro, pela partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Após vencer a partida de ida, na Arena da Baixada, por 1 a 0, o Furacão joga pelo empate, para avançar às semifinais, seguir na luta pelo bicampeonato, espantar a crise e embolsar mais R$ 7,3 milhões em premiação.