Esportes

Athletico e Estudiantes ficam no empate na Arena da Baixada, pela Libertadores

Furacão ainda teve um pênalti e um gol anulado pelo VAR. Decisão fica para o jogo na Argentina.

Bruno
Bruno Videira
Athletico e Estudiantes ficam no empate na Arena da Baixada, pela Libertadores
O Athletico de Fernandinho teve um gol e um pênalti. Foto: José Tramontin/athletico.com.branulado no jogo

4 de agosto de 2022 - 23:39 - Atualizado em 5 de agosto de 2022 - 10:24

A decisão ficou para a volta entre Athletico e Estudiantes (ARG), que se enfrentaram na noite desta quinta-feira (4), pela partida de ida das quartas de final da Copa Libertadores, na Arena da Baixada. Os dois times jogaram de igual para igual nos 90 minutos, com uma pitada de catimba por parte dos argentinos. No fim, empate em 0 a 0, onde o Furacão ainda teve um pênalti e um gol anulado pelo VAR. Confira como foi a partida pelo YouTube do RIC MAIS.

PRIMEIRO TEMPO

 A partida começou disputada, mas com o Athletico ditando o ritmo. O time apostou jogadas pelas laterais de campo, mas viu também uma linha de cinco defensores do lado argentino tirando qualquer perigo.

Mas em uma escapada, aos 5 minutos, o Estudiantes chegou com Castro, que chegou a finalizar para o gol. Mas a arbitragem apontou impedimento do ataque.

Estudiantes ficou rondando a área do Athletico por algum tempo. Aos 16 minutos, a bola é jogada na área após a cobrança de escanteio e Lollo subiu mais que todo mundo e cabeceia. Bento faz grande defesa.

O Furacão tocava a bola de um lado para o outro do campo, procurando espaço para furar a defesa argentina. Aos 24 minutos, Cuello é lançado dentro da área, tenta driblar e a bola bate no braço de Godoy.

No campo, a arbitragem marcou o pênalti. Mas o VAR chamou e o árbitro venezuelano Jesús Valenzuela viu o lance novamente e anulou a penalidade.

Aos 35 minutos, jogada ensaiada do Furacão na cobrança de falta e Khellven manda no canto direito; Andújar vai buscar e defende.

Com 41 minutos, cobrança de falta pelo lado esquerdo, Cuello bate e a bola desvia na defesa, ficando fácil para o goleiro argentino fazer a defesa.

SEGUNDO TEMPO

Com um primeiro tempo muito pega e técnico, a segunda etapa não foi muito diferente. Mas foi o Estudiantes que começou melhor.

Aos 5 minutos, após a cobrança de escanteio, a bola sobra para Castro, que de fora da área arrisca de esquerda. Bento cai para fazer a defesa.

O Furacão chegou a criar algumas jogadas mais pelo setor central do campo, que não levaram perigo ao goleiro Andújar.

Aos 27 minutos, cobrança de falta para o Athletico pelo lado direito. A bola é jogada na segunda trave e Pedro Henrique erra o alvo. Na jogada seguinte, o Estudiantes perde a posse de bola, Khellven lança para Léo Cittadini, que estava livre e cabeceia, mas erra o alvo.

Grande parte do tempo o Athletico ficou no campo defesa e o Estudiantes não conseguiu criar jogadas que levasse perigo ao gol de Bento, valorizando a posse de bola.

Aos 36 minutos, Khellven cobra escanteio pelo lado direito, a defesa tira parcialmente. A bola volta para ele, que cruza na medida para Thiago Heleno cabecear para o fundo do gol. Mas o VAR entrou em ação de novo e apontou impedimento do camisa 13 rubro negro e anulou o gol.

O Estudiantes, que não fez nada (além de catimbar), teve uma última chance com Pellegrino, mas não deu em nada.

A torcida presente incentivou o time do começo até o fim, e mesmo tendo um pênalti e um gol anulado. O Furacão soube jogar de igual para igual contra um time que é tetracampeão da Libertadores. O jogo decisivo será na quinta-feira (11), no estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata, na Argentina. A partida está prevista para as 21h30 (horário de Brasília)

PRÓXIMOS JOGOS:

O Furacão vai à Belo Horizonte enfrentar o Atlético-MG no próximo domingo (7), às 19 horas, pelo Brasileirão.

O Pincha enfrenta o San Lorenzo no estádio Gasómetro também no domingo, às 15 horas, pelo Campeonato Argentino.

FICHA TÉCNICA:

Copa Libertadores da América – Quartas de final (ida)

Local: Estádio Joaquim Américo Guimarães – Arena da Baixada, Curitiba (PR)

Data: Quinta-feira, 03 de agosto de 2022.

Horário: 21:30 (horário de Brasília).

Athletico-PR: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinicius; Hugo Moura (Vitinho), Fernandinho e Terans (Alex Santana); Cuello (Rômulo), Canobbio (Léo Cittadini) e Pablo (Vitor Roque). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Gols: não teve.

Amarelos: Fernandinho (18 min do 1º tempo) e Hugo Moura (21 min do 2º tempo).


Estudiantes: Andújar; Godoy, Lollo, Rogel, Más e Morel; Jorge Rodríguez, Zuqui (Nahuén Paz), Piatti (B. Rollheiser) e Manuel Castro; Mauro Mendéz (Pellegrino). Técnico: Ricardo Zielinski.

Gols: não teve.

Amarelos: Piatti (37 min do 1º tempo), Rogel (16 min do 2º tempo), Castro (23 min do 2º tempo) e Zuqui (27 min do 2º tempo).

ARBITRAGEM

Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela)
Assistentes: Jorge Urrego e Tulio Moreno (Venezuela)
Quarto árbitro: Alexis Herrera (Venezuela)
VAR: Julio Bascuñan (Chile)