Corinthians

Árbitro relata pressão de dirigentes do Corinthians dentro da Arena

Gazeta
Gazeta Esportiva

23 de novembro de 2020 - 15:16 - Atualizado em 23 de novembro de 2020 - 22:15

O árbitro Caio Max Augusto Vieira relatou na súmula da partida entre Corinthians e Grêmio a pressão que a equipe de arbitragem sofreu no intervalo do jogo deste domingo, na Neo Química Arena.

Segundo o juiz, Eduardo Ferreira e Jorge Kalil, diretores no departamento de futebol corintiano, esbravejaram durante o trajeto da equipe ao vestiário.

“Informo que no intervalo da partida, enquanto a equipe de arbitragem se dirigia para o vestiário, dois diretores do S. C. Corinthians Paulista, que se encontravam na zona mista, identificados como os senhores Eduardo Almgren Ferreira e Jorge Agle Kalil, gritavam insistentemente em nossa direção as seguintes palavras: ‘vocês estão caindo na pressão deles, seus covardes’. Informo que ambos foram identificados pelo delegado da partida, senhor Quintino Maudonnet Neto”, escreveu Vieira.

Caio Max Augusto Vieira também revoltou Andrés Sanchez, presidente licenciado do clube. O mandatário prometeu enviar um ofício à CBF e garantiu que o árbitro em questão nunca mais apitará um jogo do Corinthians.

As principais reclamações do lado alvinegro se dão pela não expulsão do gremista Darlan pouco antes da apresentação do cartão vermelho para Marllon, ainda no primeiro tempo, e também por uma falta não marcada em cima de Otero na origem da jogada que culminou com a expulsão do venezuelano.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.