Esportes

Após “pente fino”, Santos diz que recebeu milhões em mecanismo de solidariedade

Gazeta
Gazeta Esportiva

20 de novembro de 2020 - 16:40 - Atualizado em 20 de novembro de 2020 - 18:00

O Santos vive situação financeira difícil. E uma das alternativas, de acordo com o presidente em exercício Orlando Rollo, foi buscar valores “esquecidos” no mercado.

Como clube formador, o Peixe tem direito a parte de negociações de atletas com passagem pela base. E depois de uma procura minuciosa do departamento jurídico, 700 mil euros (R$ 4,4 mi) foram encontrados.

“São 700 mil euros de mecanismo de solidariedade. Departamento jurídico fez um pente fino com um mutirão. Com esse dinheiro pagamos 70% do salário do mês”, disse Rollo, nesta sexta-feira.

O Peixe deve 30% do salário de outubro, parcela do acordo salarial feito após a paralisação do futebol e três a quatro meses em direitos de imagem e premiação aos jogadores.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.