Esportes

Após frustração, Sánchez espera mais minutos em clássico para alcançar recorde no Santos

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de julho de 2021 - 09:00 - Atualizado em 9 de julho de 2021 - 09:30

Por alguns instantes, Carlos Sánchez se viu perto de alcançar um recorde na história do Santos: o de maior artilheiro estrangeiro do clube.

Aos 47 minutos do segundo tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Athletico-PR na última terça-feira, a arbitragem assinalou pênalti por um possível toque na mão do zagueiro Thiago Heleno. Do banco de reservas, o auxiliar Eduardo Zuma gritou: “É do Sánchez”.

O uruguaio pegou a bola na mão e pensou no 26º gol pelo Peixe: ele tem 25 e está atrás apenas de Jonathan Copete, atacante atualmente no Avaí. Nesse meio-tempo, o VAR foi acionado e o pênalti acabou cancelado.

Sánchez entrou aos 27′ da etapa final diante do Furacão e espera mais minutos neste sábado, contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O titular tem sido Gabriel Pirani.

O técnico Fernando Diniz vê Carlos Sánchez como um dos 11, mas quer o retorno gradativo após a cirurgia no joelho esquerdo. O meia de 36 anos entrou no segundo tempo dos jogos contra Grêmio, Atlético-MG, Sport, América-MG e Athletico-PR.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.