Bastidores

Após falhas na “Era Diniz”, Diego Costa tenta dar volta por cima com Crespo

Gazeta
Gazeta Esportiva

27 de fevereiro de 2021 - 08:00 - Atualizado em 27 de fevereiro de 2021 - 08:15

Diego Costa tenta dar a volta por cima no São Paulo com a chegada de Hernán Crespo. Passadas as falhas protagonizadas na “Era Diniz”, o jovem zagueiro espera ganhar espaço com o novo treinador argentino, entusiasta do esquema tático com três defensores, que, inclusive, foi usado na última quinta-feira, contra o Flamengo, no Morumbi.

Ao contrário de suas últimas aparições, Diego Costa fez uma partida bastante segura contra a equipe de Rogério Ceni. O zagueiro foi posicionado pela direita, para marcar Bruno Henrique, que costuma atuar por este setor da defesa adversária, e passou longe de qualquer tipo de apuro causado pelo atacante rubro-negro.

“O Diego [Costa] é outro atleta que conheço e conheço bem, foi meu jogador no sub-17, sub-18, sub-19 e meu capitão no sub-23. Diego Costa é um jogador em formação, ainda está em transição, teve uma evolução muito grande, perdeu um pouco do seu talento no decorrer da competição, foi criticado, mas é uma crítica positiva”, comentou o auxiliar técnico Marcos Vizolli, que foi treinador das categorias de base do São Paulo.

A gota d’água para a torcida e Fernando Diniz em relação a Diego Costa na última temporada foi a derrota sofrida para o Red Bull Bragantino por 4 a 2. No quarto gol, o zagueiro tricolor foi desarmado facilmente no campo de defesa, facilitando a vida dos adversários, que, com poucos toques na bola, acabaram transformando a elástica vitória em uma goleada surpreendente.

“Crítica positiva faz com que em um jogo como contra o Flamengo ele possa ser reconhecido novamente como um grande zagueiro. O futuro do Diego é enorme, ele é conhecedor da posição, vamos ouvir muito falar dele lá na frente”, completou Vizolli.

Neste domingo, o São Paulo dá o pontapé inicial no Campeonato Paulista contra o Botafogo-SP, no Morumbi. Será a estreia de Hernán Crespo como comandante tricolor e, de certa forma, um reinício para o promissor Diego Costa.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.