Esportes

Após acusação de assédio, Haas decide manter Mazepin para temporada 2021

Gazeta
Gazeta Esportiva

23 de dezembro de 2020 - 16:16 - Atualizado em 23 de dezembro de 2020 - 16:30

A Haas anunciou nesta quarta-feira que vai manter Nikita Mazepin como piloto da escuderia na próxima temporada da Fórmula 1. Através de um comunicado, a equipe informou que a situação foi tratada internamente e nenhum novo comentário sobre o assunto será realizado.

“A Haas gostaria de reafirmar que Nikita Mazepin e Mick Schumacher formarão sua linha de pilotos para o campeonato mundial de F1 de 2021. Conforme declaração anterior da equipe sobre as ações de Nikita Mazepin, este assunto foi tratado internamente e nenhum comentário adicional será feito”, escreveu a Haas.

No dia 9 de dezembro, Mazepin foi acusado de assédio sexual após publicar um vídeo nos stories de seu Instagram. As imagens mostram o russo colocando a mão dentro da blusa de uma jovem, que repele a ação e afasta seu braço. Posteriormente, as filmagens foram apagada pelo próprio piloto.

Mazepin voltou às redes sociais para pedir desculpas pelo ocorrido, mas as deletou no dia 18 diante da repercussão. A Fórmula 1 e a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) se pronunciaram sobre o caso condenando a atitude do russo, mas deram à Haas a autonomia para estabelecer uma decisão.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.