Futebol

Apesar dos bons resultados, Jair evita clima de “já ganhou” no Atlético-MG: “Respeitamos os adversários”

Gazeta
Gazeta Esportiva

25 de outubro de 2021 - 13:59 - Atualizado em 25 de outubro de 2021 - 14:30

O meio-campista Jair, do Atlético-MG, evita clima de “já ganhou”. O Galo bateu o Cuiabá no final de semana e se aproxima cada vez mais do título do Campeonato Brasileiro.

“Eu só vou ficar tranquilo depois que o campeonato terminar. Temos pontos de vantagem,  mas temos que encarar cada jogo como uma decisão, respeitando os adversários. Estamos fazendo um grande trabalho e não podemos desligar”, disse o jogador em entrevista coletiva. Jair foi o autor do gol da vitória do Atlético contra o Cuiabá.

O Atlético-MG está na liderança do Brasileirão com 59 pontos, 11 a mais em relação ao Flamengo, segundo colocado. “A gente tem que se manter concentrado. O futebol te dá vários exemplos de times que estão bem e acabam sendo eliminados, como nosso caso na Libertadores. Sabemos da nossa força, mas temos que seguir focados. Queremos ser campeões, mas precisamos focar”, completou.

O Galo enfrenta agora o Fortaleza na quarta-feira, pela volta das semifinais da Copa do Brasil. Na ida, a equipe de Cuca venceu por 4 a 0 e encaminhou sua classificação para a grande decisão.

Confira outros trechos da entrevista de Jair:

Vitória contra o Cuiabá

“É um sentimento de alegria, de dever cumprido. Ia ser um jogo muito difícil, eles dificultaram a partida. Mas temos o mérito de ter jogado bem, a sensação agora é de alegria.”

Importância do Cuca no seu bom desempenho

“O Cuca tem sido muito importante, me passa confiança, tranquilidade. Quando o jogador está tranquilo e confiante, as coisa tendem a dar certo. Toda a equipe tem ido bem, e isso é muito mérito do Cuca.”

Reação do time após sofrer o gol do Cuiabá

“A gente tomou o gol, mas fiquei muito tranquilo, todo o time ficou. Sabemos da força que tempos em casa. Tínhamos totais condições de virar o jogo. Estamos em um bom momento, e isso tem nos ajudado a virar os jogos em casa.”

Variações táticas do Galo

“Muitas vezes o esquema varia pro 4-4-2 ou 4-3-3. O Nacho fica como segundo atacante ou busca o jogo. O Zaracho joga como ponta, mas também vem por dentro, Cada um vê de uma maneira, mas o importante é o equilíbrio que a gente vem tendo.”

Semifinal contra o Fortaleza

“A gente tem uma pequena vantagem, mas é importante respeitar o Fortaleza, que vem fazendo um grande ano. Precisamos encarar a partida como uma decisão.”

“Acredito que seja escalado força máxima (na volta). Não tem nada ganho. Vamos entrar ligados e sabemos que vai ser um jogo duro.”

Teve um desabafo na comemoração do seu gol?

“Não encarei como um desabafo, foi um momento de alegria, fazia tempo que eu não fazia gol, o último foi contra o São Paulo. Pude ajudar o Galo e é isso.”