Esportes

António Oliveira dispara contra a arbitragem e diz que Athletico “merecia alguém mais experiente”

Expulso após a partida, treinador do Furacão não poupou palavras contra a arbitragem de Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)

Guilherme
Guilherme Almeida
António Oliveira dispara contra a arbitragem e diz que Athletico “merecia alguém mais experiente”
António Oliveira disse que o Athletico foi prejudicado na partida (Foto: Reprodução/Athletico)

25 de junho de 2021 - 15:03 - Atualizado em 25 de junho de 2021 - 15:03

O técnico António Oliveira não poupou palavras contra a arbitragem de Antonio Dib Moraes de Sousa (PI), que apitou a derrota do Athletico para o Bahia por 2 a 1, na quinta-feira (24), resultado que tirou a invencibilidade do Furacão na Série A.

O treinador athleticano, que foi expulso após a partida, questionou, principalmente, a expulsão de Richard, logo aos 12 minutos de partida, que foi determinante para que o Athletico não tivesse melhor sorte na partida.

Reclamações

António Oliveira reclamou muito das decisões da arbitragem, e disse que o Athletico foi prejudicado na partida que valia a luta pela liderança. O treinador foi além, e afirmou que o Furacão merecia uma arbitragem mais qualificada.

“Infelizmente, hoje não nos deixaram lutar com as mesmas armas que o adversário tinha. Viemos aqui para lutar pela liderança, mas impossibilitaram que isso acontecesse. O Athletico merecia alguém mais experiente para poder, de uma forma honesta e responsável, competir. Mas a verdade é que com onze jogadores para cada lado, será muito difícil de bater a nossa equipe”.

Desempenho elogiado

A expulsão de Richard fez o treinador ser obrigado a alterar o esquema 3-5-2, que vinha trazendo resultados nas últimas partidas da equipe na competição. O Athletico demorou para conseguir digerir o baque do primeiro gol da Bahia e do fato de estar com um jogador a menos.

Entretanto, o desempenho apresentado pelo Furacão na partida foi satisfatório para o comandante português, que destacou a entrega do grupo, e já projetou a partida contra a Chapecoense, no próximo domingo (27), na Arena da Baixada.

“Continuaremos no nosso caminho, trabalhando de forma séria e responsável. “Minha equipe mostrou uma entrega e um compromisso que me deixa muito confiante para aquilo que teremos pela frente. Mostramos que somos uma equipe temida”.

“Deixo uma mensagem de grande força e reatividade. Para que no domingo possamos voltar a vencer no campeonato e seguir em nossa caminhada”.

Expulso após o término da partida, António Oliveira não poderá comandar a equipe contra a Chapecoense, assim como Paulo Autuori, que foi julgado nesta sexta-feira (25), pela expulsão na partida contra o Juventude, na segunda rodada, e foi suspenso por três jogos. Contra a equipe catarinense, Bruno Lazaroni estará à beira do campo.

Na súmula, o árbitro Antonio Dib Moraes de Sousa (PI) detalhou da seguinte maneira a expulsão do treinador.

“Informo que após o término da partida, expulsei o assistente técnico, o sr. António José Cardoso de Oliveira, por se dirigir ao quarteto de arbitragem que se encontrava dentro do campo de jogo e com o dedo em
riste proferiu as seguintes palavras: “você hoje prestou um desserviço á arbitragem brasileira, você é um incompetente, não tem
competência para estar aqui”.

Sem António Oliveira, Paulo Autuori, Richard e Marcinho, mas com o retorno de Matheus Babi, o Athletico volta a campo domingo (27), às 20h, contra a Chapecoense, pela sétima rodada. O Furacão é o segundo colocado, com doze pontos. Já a Chape é a décima oitava, com três pontos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.