Corinthians

Antes do jogo 300 pelo Corinthians, Gil fala sobre rotina, elege título, gol e revela bastidores

Gazeta
Gazeta Esportiva

19 de junho de 2021 - 20:16 - Atualizado em 19 de junho de 2021 - 22:15

Gil está escalado para entrar em campo pelo Corinthians, nesse domingo, na partida contra o Bahia, a partir das 16 horas, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Se nenhum percalço inesperado acontecer, o zagueiro vai completar a marca de 300 jogos pelo Timão. Ele já é o 32º jogador que mais vezes vestiu a camisa alvinegra em mais de 110 anos de história.

“Importante, né? Um clube da grandeza do Corinthians um jogador completar tantos jogos assim. A gente sabe da nossa responsabilidade. Então, eu sempre me prepararei para isso, para estar sempre dentro de campo, jogando e ajudando da melhor maneira. Atingir essa marca num clube do tamanho do Corinthians, da história que o clube tem mundialmente, fico muito feliz. Só tenho a agradecer a todos que me ajudaram a completar essa marca, se eu entrar em campo amanhã”, comentou o beque de 34 anos à Corinthians TV.

Na última quarta-feira, contra o Red Bull Bragantino, Gil completou 100 jogo pelo Corinthians na Neo Química Arena. Apenas cinco jogadores já atingiram a marca centenária em Itaquera: Cássio (203); Fagner (185); Jadson (112); Romero (103); e Gil (100).

Gil também é o zagueiro que mais marcou gol no estádio. Foram sete tentos na conta do camisa 4.

“Desde que eu cheguei aqui, sempre fui bem tratado por todos. Isso me ajudou bastante a desempenhar meu melhor futebol. Então, quando tive a oportunidade de ter uma sequência como titular, coloquei aquilo ali como se fosse uma meta na minha cabeça, do máximo de jogos que eu pudesse jogar, ajudar meus companheiros”.

Gil marcou o gol da vitória sobre o Santos na reestreia de Robinho, em 2014, na Vila Belmiro

Lamentação e objetivo

Gil também carrega os momentos que acabaram com a lamentação de quem queria mais.

“A gente sabe que já passou, mas o título Paulista do ano passado, e esse também, eu almejava bastante, e a Copa do Brasil. São coisas que agora não são possíveis, mas temos de continuar trabalhando, lutando. Temos de estar bem focados, só penso em vencer, ganhar título. No Brasileiro, temos de nos recuperar o quanto antes para sonhar também. Isso que passa pela minha cabeça”.

Lazer

Quando não está treinando ou jogando, Gil liga o modo ‘sossegadão’.

“Fora do clube só fico em casa mesmo”.

Esses momentos são preenchidos com TV e uma antiga brincadeira de criança.

“Soltar pipa. Solto! Às vezes cai umas aí (no CT), eu pego, levo para casa”.

“Gosto de assistir a Séries. A concentração ajuda para isso. E basquete, gosto muito de basquete”, contou, antes de projetar o próximo campeão da NBA.

“Acho que… não queria falar isso, mas acho que é o Los Angeles Clippers”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.