Atletismo

Alison dos Santos se classifica para a final dos 400m com barreiras

Gazeta
Gazeta Esportiva

1 de agosto de 2021 - 09:36 - Atualizado em 1 de agosto de 2021 - 13:30

Neste domingo, Alison dos Santos se garantiu na final dos 400m com barreiras nos Jogos de Tóquio. O brasileiro se classificou em primeiro da sua bateria das semifinais, com a marca de 47s31, recorde sul-americano nas Olimpíadas.

O corredor comemorou o feito, mas afirmou que busca melhorá-lo.

“Fiz uma boa corrida, tanto é que quebrei o recorde sul-americano. Não achei que o ritmo da prova estava tão bom e quero cada vez mais ir melhorando o meu resultado”, comentou.

“Estamos muito confiantes para esta competição, treinamos bastante e estamos bem condicionados, isso dá muito confiança”, disse ao Sportv.

“Achei que não estava fazendo uma prova tão boa até a última barreira, então resolvi não fazer uma prova totalmente forte e virar bem forte. Quando passei ali, me arrependi um pouco, dava pra ter feito forte esse tiro e correr um bom resultado. Estamos felizes de estar classificados pra final e contente, estávamos planejando isso, sonhando com isso e agora se tornou realidade”, completou.

Na classificação geral, apenas Karsten Warholm, da Noruega, foi mais rápido que Alison (47s30).

Na fase anterior, o brasileiro conseguiu o segundo melhor tempo da bateria 1 e do geral, com a marca de 48s42. O único que superou o Alison nas preliminares foi Abderrahman Samba, do Catar, com 48s38, que perdeu para o brasileiro nas semifinais.

A final da modalidade ocorre nesta terça-feira, às 0h20 (de Brasília).

Alison opinou sobre quem são os favoritos para conquistar as medalhas da prova.

“Lógico que o Karsten Warholm e o Benjamin (Estados Unidos) são favoritos ao ouro, só que são oito chances e oito atletas que vão se classificar para final, esses oito estão brigando por três medalhas e três vão levar elas pra casa”, disse.

Confira os classificados para a final dos 400m com barreiras:

Alison dos Santos (Brasil)

Abderrahman Samba (Catar)

Karsten Warholm (Noruega)

Rai Benjamin (Estados Unidos)

Kyron McMaster (Ilhas Virgens Britânicas)

Rasmus Mägi (Estônia)

Alessandro Sibilio (Itália)

Yasmani Copello (Turquia)