Corinthians

Alessandro e Roberto de Andrade explicam novos papéis no Corinthians

Gazeta
Gazeta Esportiva

9 de janeiro de 2021 - 20:58 - Atualizado em 10 de janeiro de 2021 - 00:00

Figuras conhecidas do torcedor do Corinthians, Alessandro e Roberto de Andrade ocuparão novos cargos na diretoria do clube. Enquanto o ex-jogador será gerente de futebol, o ex-presidente terá a função de diretor. Neste sábado, os dois profissionais deram entrevista à TV do Timão dando mais detalhes de seus papéis no Alvinegro.

“É um desafio muito maior do que jogar uma final de Libertadores ou disputar um Mundial, pode ter certeza disso. Porque o envolvimento de um gestor é muito grande. O gestor está aqui para criar todos os processos do departamento, analisar todas as áreas, e fazer com que o setor acrescente para o atleta”, declarou Alessandro.

“O departamento de futebol não é um grupo de atletas somente. O grupo faz parte desse departamento que cresceu, evoluiu, se estruturou e hoje trabalha para acrescentar a cada dia algo diferente para o atleta”, acrescentou o ex-lateral.

“Tudo é difícil aqui porque os sócios e os torcedores são exigentes, mas é um desafio legal e bacana. Isso aumenta um pouco nossa responsabilidade em relação ao trabalho, mas é muito gratificante quando se tem o retorno de um título. É muito gostoso”, disse Roberto.

A dupla também falou sobre o que a administração precisa fazer para que o Corinhians conquiste bons resultados e volte a brigar por títulos no futuro.

“Temos que entender que para o resultado do campo ser importante e vitorioso, é preciso ter um bom relacionamento. Você precisa não somente respeitar o profissional, mas fazer com que ele contribua com a responsabilidade dele. Então nossa estrutura de futebol precisa ter uma relação humana muito boa. Temos que coordenar as áreas do clube para que elas se comuniquem e possamos chegar ao nosso resultado”, destacou Alessandro.

“Eu não tenho a fórmula do sucesso, como fazer para chegar ao título. Mas eu sei aquilo que não faz você chegar a um título, que é um ambiente ruim. O ambiente bom é um dos ingredientes que fazem você chegar ao título, mas se não tiver, certeza que você não chega lá. A estrela de todo mundo tem que brilhar ao mesmo tempo. Umas mais, outras menos, mas todas com brilho”, afirmou Roberto.