Cruzeiro

Adversário do Cruzeiro na final do Troféu Inconfidência registra sete casos de coronavírus

Gazeta
Gazeta Esportiva

5 de agosto de 2020 - 09:31 - Atualizado em 5 de agosto de 2020 - 10:00

Eliminado na primeira fase do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro pega o Uberlândia na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela final do Troféu Inconfidência. Como parte do protocolo de segurança imposto pela Federação Mineira de Futebol, jogadores das duas equipes passaram por testes de RT-PCR para contenção da proliferação da covid-19. Os resultados surpreenderam os visitantes.

Os testes realizados na última segunda-feira constataram sete casos positivos na delegação do Uberlândia, sendo cinco jogadores, um massoterapeuta e um fotógrafo.

A identidade dos infectados foi revelada pelo presidente do clube, Flávio Gomide, através de um vídeo postado nas redes sociais do time: os zagueiros Rogério, Plínio e Zé Vitor, o meia Clebinho, o volante Érick, o massoterapeuta João Luis e o fotógrafo Giovanni Mendes testaram positivo. Todos passam bem.

Como alternativa para evitar um W.O, Gomide falou ainda que jogadores da base vão suprir as ausências e descartou qualquer possibilidade de desistência da final.

“Mesmo diante de tanta pressão, dizendo que nós deveríamos desistir da partida, sabendo que a maioria dos atletas é titular do nosso elenco, vamos convocar os atletas da base para fazer parte da partida. Eles estão conosco, concentrados no hotel, com documentação regularizada, e vamos fazer o jogo da nossa vida”, destacou.

Antes, os atacantes Breninho e Dija Baiano, o volante Luiz Alexandre, o goleiro Alex, o diretor de futebol Fabrício Tavares e o roupeiro Paulo Edson tinham contraído o vírus, somando ao todo 13 casos no Uberlândia.