Esportes

Abel volta a reclamar e desafia responsáveis pelo calendário: “É preciso sentar e refletir”

Gazeta
Gazeta Esportiva

18 de fevereiro de 2021 - 06:00 - Atualizado em 18 de fevereiro de 2021 - 18:15

Após ver o Palmeiras disputar no Couto Pereira sua 74ª partida na temporada, Abel Ferreira voltou a reclamar do calendário do futebol brasileiro. Derrotado pelo Coritiba com um time alternativo na noite de quarta-feira, o português lançou até um desafio aos responsáveis por elaborar a programação.

“O desafio que faço às pessoas que mandam é que é preciso sentar e refletir, porque, depois, reclamamos que as equipes vão ao Mundial e não estão preparadas. Temos que entender a razão. Agora, entendo porque os treinadores aqui só duram dois, três meses. Porque é impossível treinar nessas condições”, disse Abel.

No último fim de semana, ao falar sobre o calendário, o técnico cobrou Rogério Caboclo, presidente da CBF, a revelar o teor de uma conversa com Gianni Infantino, mandatário da Fifa. o dirigente brasileiro, por sua vez, negou ter conversado com o suíço sobre o assunto.

“As pessoas que cuidam da marcação dos jogos têm que ter coragem para tomar decisões. Às vezes, são difíceis, mas são para o bem de todos. Não sou perfeito e cometo muitos erros. Minha intenção não é criticar ninguém, mas, dentro daquilo que sei, tentar ajudar o futebol brasileiro com minhas opiniões”, explicou Abel.

Adversário do Grêmio na final da Copa do Brasil (jogos em 28 de fevereiro e 7 de março), o Palmeiras tem estreia prevista no Campeonato Paulista para o dia 3 de março, justamente contra o rival Corinthians. Questionado sobre a possibilidade de poupar os titulares no início do Estadual, Abel deu a entender que pode fazê-lo.

“É uma reflexão que temos que fazer. Temos que entender o que queremos hipotecar. Se queremos ser fortes no presente e hipotecar o futuro ou se queremos pensar bem naquilo que é a organização e a definição de uma temporada que tem o Brasileirão, a Libertadores e a Copa (do Brasil), sempre com jogos de ida e volta”, ponderou.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.