Esportes

Abel sugere cortes nos Estaduais e no Brasileiro e propõe esforço conjunto por calendário

Gazeta
Gazeta Esportiva

20 de fevereiro de 2021 - 07:00 - Atualizado em 21 de fevereiro de 2021 - 00:00

O clássico contra o São Paulo, disputado na noite de sexta-feira, marcou a 75ª exibição do Palmeiras na temporada. No Estádio do Morumbi, ao novamente reclamar do calendário, o técnico Abel Ferreira sugeriu diminuir campeonatos e propôs um esforço conjunto para melhorar a organização do futebol brasileiro.

“Será que é obrigatório um campeonato estadual ter essas equipes todas? Será que se pode tirar uma ou duas? Será que, no Brasileirão, em vez de ter 20 equipes, se pode ter menos uma ou duas? Será que, na Copa do Brasil, em vez de fazer ida e volta, se pode fazer um jogo só em campo neutro ou por sorteio?”, questionou.

Abel Ferreira estreou como técnico do Palmeiras no começo de novembro e já acumula 32 partidas disputadas. Em uma maratona, após enfrentar o São Paulo na noite de sexta-feira, o time alviverde já encara o Atlético-GO às 18 horas (de Brasília) desta segunda.

“É possível fazer muito mais e muito melhor para o futebol brasileiro. Temos estádios e CTs fenomenais. Talento e competitividade no campeonato, não há mais do que aqui. Vamos fazer todos um esforço para melhorar a organização e poder valorizar o futebol e o jogador brasileiro”, sugeriu.

Ex-lateral direito, o jovem treinador de 42 anos propõe que os principais agentes envolvidos no futebol brasileiro, incluindo os detentores dos direito de transmissão, conversem para remodelar o calendário e oferecer condições para que os times protagonizem partidas de maior qualidade.

“Vimos um bom jogo, porque as duas equipes tiveram tempo para recuperar totalmente. Setenta e duras horas, no mínimo. É vergonhoso quando uma equipe não tem 72 horas para recuperar. Se queremos bons jogos, temos que criar condições às equipes para recuperar. Quem não entender isso, não entende de futebol”, afirmou Abel.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.